PUBLICIDADE
Topo

PSG vence Reims com gol de Marquinhos e pega Lyon na final da Copa da Liga

Jogadores do PSG comemoram gol sobre o Reims na Copa da Liga Francesa - Jean Catuffe/Getty Images
Jogadores do PSG comemoram gol sobre o Reims na Copa da Liga Francesa Imagem: Jean Catuffe/Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

22/01/2020 18h53

O Paris Saint-Germain enfrentará o Lyon na final da Copa da Liga Francesa. Hoje, o time venceu o Reims por 3 a 0, fora de casa, e se classificou para a decisão do torneio. Neymar não marcou, mas deu assistência para Marquinhos e também cobrou a falta que resultou no segundo gol. Na metade do segundo tempo, a equipe da casa ainda perdeu Munetsi por expulsão.

O Lyon avançou após superar o Lille ontem, nos pênaltis. A final está prevista para ocorrer no dia 4 de abril, no Stade de France. Antes disso, porém, o PSG ainda jogará as oitavas de final da Liga dos Campeões nos dias 18 de fevereiro e 11 de março, contra o Borussia Dortmund.

O primeiro gol foi fruto de escanteio cobrado por Neymar, que conversou com Marquinhos antes de levantar a bola. Não dá para afirmar se os dois combinaram algum detalhe de posicionamento, mas a jogada deu certo: o zagueiro brasileiro cabeceou e marcou.

Ainda no primeiro tempo, aos 30 minutos, um lance muito parecido ocorreu. Desta vez, Neymar cobrou falta pelo lado esquerdo e viu Marquinhos subir para cabecear, mas quem desviou a bola mesmo foi N'Clomande, que a empurrou para a rede e marcou contra.

A partida também teve o gol 4.000 da história do PSG. Diferentemente do que se poderia esperar, o autor não foi um craque badalado, mas um garoto da base. Aos 33 do segundo tempo, em cobrança de escanteio ensaiada, Neymar encontrou Paredes, que chutou para defesa do goleiro. O jovem Tanguy Kouassi, de apenas 17 anos, marcou o tento histórico no rebote.

Neymar teve sua melhor chance individual aos 22 do segundo tempo, quando recebeu bom passe de Sarabia, arrancou, driblou e foi desarmado quando pretendia chutar. Mbappé e Verratti estavam em posições melhores para finalizar, mas o brasileiro teria dificuldade para passar a bola para um deles.

Não foi uma partida tranquila para o PSG, apesar do que o placar pode indicar. Aos 19 do primeiro tempo, por exemplo, Paredes bobeou no campo de defesa e sofreu o bote por Dia, que carregou a bola e chutou para fora. Depois do segundo gol parisiense, o Reims voltou a crescer.

No entanto, um duro carinho aplicado em Verratti fez Munetsi ser expulso com um cartão vermelho direto, e o Reims, consequentemente, ficou com um jogador a menos e uma missão mais difícil.

O nervosismo tomou conta e fez Neymar se irritar duas vezes na reta final: na primeira, ele próprio sofreu falta de Chavalerin e reclamou; depois foi a vez de Mbappé ser empurrado pelo goleiro, cena que também irritou o camisa 10.

Esporte