Topo

Concessão de aposentadoria para Romerito causa polêmica no Paraguai

17/10/2019 13h04

Assunção, 17 out (EFE).- O ex-jogador do Fluminense Romerito foi beneficiado com uma aposentadoria vitalícia, aprovada pela Câmara dos Deputados do Paraguai, após proposta do deputados governista Walter Harms, o que gerou críticas dentro do próprio parlamento.

O antigo meia, que vestiu a camisa do Tricolor das Laranjeiras entre 1983 e 1988, receberá 1,5 milhão de guaranís (R$ 966) mensais do governo.

"Quero que o povo que vibrou com suas jogadas, hoje tenham gratidão e dêem a ele uma aposentadoria para que viva dignamente", apontou Harms, em declaração veiculada pela imprensa local.

A deputada Kattya González, que votou contra a concessão do benefício, garantiu que o benefício a Romerito não se enquadra na lei paraguaia, já que o ex-jogador não completou 60 anos e clamou que ele recuse o pagamento.

Em delcarações à imprensa, o ídolo do Fluminense afirmou que está avaliando a concessão da aposentadoria e admitiu ter um emprego - embora não o revele -, o que o impediria de ser contemplado, segundo as normas locais.

O ex-meia ainda lembrou que foi tratada na Câmara anteriormente um benefício para todos os jogadores que conquistaram o título da Copa América de 1979. EFE

Esporte