Topo

Petkovic e Roger cobram mais jogadores que atuam no Brasil na seleção

Petkovic e Roger Flores, durante participação no Seleção SporTV - Reprodução/SporTV
Petkovic e Roger Flores, durante participação no Seleção SporTV Imagem: Reprodução/SporTV
do UOL

João Victor Miranda

Colaboração para o UOL

22/08/2019 22h22

Após uma grande atuação individual de Bruno Henrique, ontem (21), na vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Internacional pelas quartas de final da Copa Libertadores, a bancada do "Seleção SporTV" discutiu o espaço dado a jogadores que atuam no Brasil na seleção brasileira. Para os comentaristas Roger Flores e Petkovic, as últimas comissões técnicas têm olhado pouco para o futebol nacional.

Roger Flores afirmou que há jogadores atuando no Brasil com até mais talento que jogadores que atuam na Europa. Na opinião do comentarista, convocar mais jogadores do futebol nacional atrai atletas de qualidade para o país e retarda a saída de jovens promissores.

"Os jogadores brasileiros no Brasil têm tanto talento, ou até mais, diante das apresentações, do que jogadores que estão sendo convocados do futebol europeu. Basta ver o que o Everton fez na Copa América. Foi um dos destaques. E eu gosto de ver jogadores atuando no Brasil e vestindo a camisa da seleção brasileira. Porque isso atrai mais jogadores para o futebol brasileiro, retarda a saída de jogadores jovens. Porque hoje em dia, o caminho para a seleção brasileira parece ser sair do futebol brasileiro, seja para Europa ou outros cenários que nem são de primeira linha. Há algum tempo, a seleção prioriza jogadores que estão fora do Brasil", declarou Roger.

Petkovic fez coro ao colega e bateu na tecla dos jogadores protagonistas presentes no futebol brasileiro. Na opinião de Pet, estes atletas estão mais prontos que outros que atuam na Europa, mas são coadjuvantes em suas equipes.

"O Everton é um jogador muito importante para o seu time, que veste a camisa da seleção brasileira e encara com naturalidade, chamando a responsabilidade e partindo para cima, e sendo um jogador importante. [...] Aqui temos protagonistas nos times. Quando me perguntavam, principalmente fora do Brasil, eu explicava que o Everton foi bem na Copa América por ser protagonista em seu time. E a maioria dos jogadores que estava na seleção não é protagonista no seu time, mesmo estando em uma liga mais forte", complementou Pet.

Mais Esporte