PUBLICIDADE
Topo

Francis Ngannou desabafa sobre cinturão do UFC preso a campeão lesionado

Ag. Fight

28/02/2020 09h00

A disputa pelo cinturão se mostra um dos maiores desejos de qualquer lutador do UFC. Porém, e se o título dos peso-pesados estivesse "parado" e um dos atuais melhores atletas não pudesse disputá-lo? Esse é o caso do camaronês Francis Ngannou, que enfrentará Jairzinho Rozenstruik no dia 28 de março. Em entrevista ao site 'MMA Junkie', o peso-pesado desabafou sobre seu descontentamento em relação aos rumos da categoria, uma vez que o campeão Stipe Miocic está lesionado e sem data para retorno.

Em agosto de 2019, Miocic devolveu a derrota sofrida no ano anterior a Cormier e garantiu o cinturão. Nessa disputa, ele sofreu uma lesão no olho que o deixou fora dos octógonos até hoje. Esse cenário justifica a insatisfação de Ngannou, o segundo no ranking dos peso-pesados.

"Honestamente, sobre isso (o cinturão estagnado), eu nem sei mais o que pensar", declarou Ngannou, que, apesar da frustração, diz compreender ser uma determinação apenas da UFC sobre quando haverá um próximo combate. "Quer dizer, não estou surpreso, mas é meio bizarro estar em uma liga em que o cinturão não está sendo disputado. O título está parado, então nem sabemos se irá ocorrer ou quando. Talvez em seis meses, um ano ou não se sabe quando", desabafou o peso-pesado, afirmando que essa expectativa é estressante.

"Pelo menos agora, tenho algo no que focar, mesmo que não seja exatamente o que eu espero (a disputa pelo cinturão). Mas, sim, eu estou focado no Rozenstruik e isso mantém minha mente ocupada", declarou o atleta, que se mostra positivo em relação à próxima luta.

No entanto, o veterano de 33 anos não perdeu a oportunidade de criticar o atual modelo de seleção dos desafiantes ao título do UFC. Com nove vitórias no evento, o camaronês já teve sua chance em 2018, quando foi superado por Stipe Miocic. "Em um mundo correto, o direito à disputa do cinturão não deveria ter que ser conquistado. O atleta conseguiria o título se merecesse e se dedicasse a isso", ressaltou o lutador.

O camaronês participará da luta principal do UFC Columbus, em Ohio, Estados Unidos, no dia 28 de março. O combate será contra o surinamês Jairzinho Rozenstruik. O novato na liga já garantiu quatro vitórias no último ano, incluindo nocautes a lutadores mais experientes, como Alistair Overeem e Andrei Arlovski.

Esporte