Topo

Disputa interna na Ferrari anima último terço da temporada da Fórmula 1

19/09/2019 19h35

Redação Central, 19 set (EFE).- Com o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, cada vez mais próximo do hexacampeonato, o Mundial de Fórmula 1 tem como grande atração para o Grande Prêmio de Singapura, neste fim de semana, a disputa interna da Ferrari, depois que o monegasco Charles Leclerc emendou uma sequência de duas vitórias e ultrapassou o alemão Sebastian Vettel na tabela de classificação.

Hamilton lidera a temporada com 284 pontos, 63 a mais que o seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, segundo colocado. A terceira posição é do holandês Max Verstappen, da Red Bull, com 185 pontos.

Na sequência, aparecem os dois pilotos da Ferrari. Leclerc foi a 182 pontos com os 50 somados nas duas corridas disputadas após o recesso de agosto, enquanto Vettel, que nesse período foi quarto colocado na Bélgica e 13º na Itália, tem 169.

O piloto do principado, que, aos 21 anos, vive sua segunda temporada na Fórmula 1, chega ao Circuito Urbano de Marina Bay com o moral bastante elevado, já que há pouco menos de duas semanas se tornou o primeiro ferrarista a vencer em Monza desde 2010, quando o espanhol Fernando Alonso realizou o feito.

"Foi o primeiro fim de semana da minha vida no qual todo o momento o objetivo foi vencer. Era a única coisa que queria para este fim de semana, diante de nossos torcedores", declarou Leclerc, que revelou que sonhava desde criança triunfar pela escuderia italiana em casa.

Já Vettel está em baixa. Na Itália, derrapou logo no começo da corrida, saiu da pista e, com um retorno perigoso, acabou atingindo o carro do canadense Lance Stroll, da Racing Point. A manobra lhe rendeu uma punição de dez segundos de 'stop and go', o que comprometeu a participação do alemão no GP.

Na busca pela recuperação, o tetracampeão mundial conta com o bom retrospecto em Singapura, onde é um dos maiores vencedores, com quatro primeiros lugares, obtidos em 2011, 2012, 2013 e 2015. O número é o mesmo de Hamilton, que subiu ao topo do pódio no sudoeste asiático nos dois últimos anos, assim como em 2009 e 2014.

Embora o circo da Fórmula 1 já esteja praticamente todo armado em Marina Bay, a realização da corrida corre algum risco. Incêndios florestais na Indonésia combinados com o clima seco comprometeram a qualidade do ar na cidade-estado. Autoridades disseram que, caso essas condições se mantenham, é aconselhável que os espectadores comprem máscaras de proteção.

Outra preocupação é que as nuvens de fumaça atrapalhem a visibilidade dos pilotos em uma corrida noturna. Na terça-feira, 40 voos foram cancelados justamente pelos problemas para se enxergar o caminho. EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Esporte