Topo

Em casa no Maracanã, Gatito quer fazer história pelo Paraguai na Copa América

2019-06-15T18:48:00

15/06/2019 18h48

Rio de Janeiro, 15 jun (EFE).- Embora alguns dos jogadores da seleção do Paraguai já tenham tido a experiência de jogar no Maracanã, o goleiro Gatito Fernández certamente é, do elenco que disputa a Copa América, aquele que mostra mais intimidade com o estádio - onde chegou a ser campeão carioca pelo Botafogo no ano passado com direito a duas defesas de pênaltis na final contra o Vasco.

Gatito treinou hoje com a seleção paraguaia no Maracanã para fazer o reconhecimento do gramado na véspera do duelo que marcará a estreia no torneio continental, contra o Catar, às 16h. E, em entrevista antes da atividade, falou sobre o sonho de fazer história com a camisa 'albirroja'.

"Todos sabem o que significa jogar no Maracanã pela história que o estádio tem, mas a partida de amanhã pode ser histórica para a seleção, porque uma vitória significaria começar com o pé direito o torneio e um novo processo na seleção", afirmou o jogador, que está no Botafogo desde 2017 e, no Brasil, já defendeu Vitória e Figueirense.

Segundo Gatito, o Maracanã é o palco ideal para o início de uma nova era na seleção paraguaia. O goleiro lembrou que a Copa América será o primeiro torneio oficial para um grupo montado há apenas quatro meses pelo novo técnico, o argentino Eduardo Berizzo.

"Gostaria de começar a Copa América com o pé direito no Maracanã e obter uma vitória que pode trazer confiança ao grupo e alegria aos paraguaios", disse.

"Meu sonho sempre foi jogar na seleção paraguaia como o meu pai (o ex-goleiro Roberto "Gato" Fernández), e todos os da nova geração queremos nos firmar, cumprir os objetivos. Todos estamos pensando da mesma maneira", acrescentou. EFE

Mais Esporte