PUBLICIDADE
Topo

Pausa por Covid-19 permitiu a artilheiro do Pernambucano ver filho nascer

Diego Ceará, comemorando gol do Afogados-PE - Reprodução/Instagram
Diego Ceará, comemorando gol do Afogados-PE Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

29/03/2020 04h00

Diego Ceará já tinha na cabeça que não conseguiria ver o nascimento do filho Arthur. A sequência de jogos do Afogados pelo Campeonato Pernambucano dificilmente daria brecha para o artilheiro da competição se deslocar até Salvador, na Bahia, e ficar ao lado da mulher Mel. Mas a paralisação dos Estaduais por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19) mudou tudo.

Num momento em que o mundo lida com apreensão e perdas, o atacante pode celebrar o nascimento de uma vida, em casa. "É até estranho falar isso, mas o isolamento está sendo um momento bom para mim. Estou aproveitando esse momento com meu filho, ajudando minha esposa. Mas claro que temos que tomar todas as medidas possíveis para poder se precaver, evitar sair de casa, essas coisas".

Ceará vivia um dos melhores momentos da carreira antes da pausa. Artilheiro do Pernambucano, ele foi titular da partida em que o Afogados eliminou o Atlético-MG, pela segunda fase da Copa do Brasil.

Agora, o atacante espera uma definição para saber se os Estaduais voltarão. Como o UOL Esporte mostrou ontem, a CBF assegurou às federações que haverá datas para que os torneios sejam concluídos. No caso de Diego Ceará, fica a dúvida, também, sobre o futuro. O artilheiro do Pernambucano tem contrato com o Afogados somente até o fim da competição —que estava previsto para 26 de abril.

"Estou ansioso, porque não sei se o Estadual vai voltar. Estamos esperando alguma definição. Estou em contato com o pessoal da diretoria do clube e eles estão aguardando alguma novidade para definir a nossa situação", completou.

Esporte