PUBLICIDADE
Topo

Wenger tenta mudar regra do impedimento por causa do VAR; entenda a ideia

Wenger acredita que "a maior dificuldade que as pessoas têm [com o VAR] é a regra de impedimento" - divulgação/Fifa
Wenger acredita que "a maior dificuldade que as pessoas têm [com o VAR] é a regra de impedimento" Imagem: divulgação/Fifa
do UOL

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

20/02/2020 04h00

O impedimento no futebol pode mudar nos próximos meses, se depender de Arsene Wenger. O ex-técnico do Arsenal agora ocupa cargo importante na Fifa e usa sua influência para propor uma alteração nas regras, que, segundo ele, é motivada pelas decisões milimétricas do árbitro assistente de vídeo (VAR).

Wenger propõe que o jogador esteja em posição legal se tiver qualquer parte da cabeça, tronco e pernas na mesma linha ou atrás do penúltimo defensor adversário. "Isso resolverá o problema [dos impedimentos] e não teremos mais decisões milimétricas quando o nariz do atacante estiver à frente dos zagueiros", argumenta o ex-treinador, que foi nomeado diretor técnico da Fifa em novembro.

Na prática, a mudança talvez diminuísse o número de impedimentos ou daria alguns centímetros de vantagem aos atacantes. Poderia até facilitar a decisão da arbitragem em lances de "mesma linha", em que adversários encubram um ao outro. Mas dificilmente extinguiria os lances milimétricos, com ou sem o VAR: se alguns impedimentos atuais se dão por detalhes (por parte da chuteira, por exemplo), nada da regra proposta indica que isso deixaria de acontecer.

Seja como for, o poder de decisão sobre mudanças de regras no futebol é da International Football Association Board (IFAB), fórum de regulamentação que existe desde 1886. A entidade se reunirá no dia 29 deste mês justamente para discutir o impedimento, mas a proposta de Wenger não estará em pauta.

"Não haverá mudança na regra do impedimento no encontro deste mês", disse com todas as letras o secretário-geral da IFAB, Lukas Brud, em entrevista à TV inglesa Sky Sports. "Nós reconhecemos a visão de Wenger e esperamos discuti-la como um grupo. Mas qualquer mudança na regra só acontecerá depois de diálogos mais profundos ao longo dos próximos meses."

A atual regra do impedimento, a 11ª do futebol, diz que "um jogador está em impedimento se a) qualquer parte da cabeça, corpo ou pés está no campo de ataque (excluindo a linha de meio-campo) e b) qualquer parte da cabeça, corpo ou pés está mais perto da linha de fundo do que a bola e também o penúltimo adversário".

Esporte