Topo

Após expulsão, Jorge Jesus reprova Gabigol e pede equilíbrio ao camisa 9

Gabriel, atacante do Flamengo, é expulso pelo árbitro Raphael Claus durante partida contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro - Pedro H. Tesch/AGIF
Gabriel, atacante do Flamengo, é expulso pelo árbitro Raphael Claus durante partida contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF
do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

17/11/2019 20h04

Autor do gol do Flamengo na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, na tarde de hoje (17), em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro, o atacante Gabigol não foi poupado das críticas do técnico Jorge Jesus por conta da expulsão, que aconteceu no segundo tempo da partida. O treinador salientou que o camisa 9 rubro-negro, emocionalmente, não se mostra o jogador que é tecnicamente.

"Coloquei o Gabi porque ele é o melhor desse momento, melhor do campeonato e queria jogar. Se eu soubesse que aconteceria [a expulsão], não o colocaria, mas não sou bruxo. Me preocupa [Gabigol]. Ainda não consegui fazer ele emocionalmente um grande jogador como é tecnicamente e taticamente. Tem de ter equilíbrio. Mas é jovem ainda, tem tempo. É importante que os grandes jogadores sejam exemplos", disse.

O triunfo deixou o Flamengo muito próximo do título, podendo, inclusive, ser campeão no próximo domingo, sem entrar em campo, mas Jorge Jesus mantém a cautela e ressalta que a taça ainda não foi assegurada:

"Demos mais um passo rumo ao título, mas ainda não ganhamos. Está mais perto".

O treinador do Flamengo rechaçou qualquer favoritismo em relação ao River Plate, da Argentina, na final da Libertadores.

"O River Plate tem virtudes e defeitos, como o Flamengo. São dois grandes times, não há favoritismo. Estamos empenhados. Acreditamos em tudo o que fazemos, com qualidade ofensiva. Os meus jogadores também acreditam nisso", apontou ele, que fez elogios à atuação contra o Grêmio:

"Jogo de hoje foi importante não só pelos três pontos, que nos fez abrir mais vantagem. Mas serviu para dar Arrascaeta mais tempo e jogo e também para trabalharmos em cima de um sistema de jogo que o Grêmio apresentou com os dois avançados. Foi um bom treino para final. Foi tudo muito bom, menos a expulsão".

Esporte