Topo

Luxemburgo exalta Talles após lambreta: "Essência do futebol brasileiro"

Talles Magno deu lambreta sensacional contra o Fortaleza - Rafael Ribeiro/Vasco
Talles Magno deu lambreta sensacional contra o Fortaleza Imagem: Rafael Ribeiro/Vasco
do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

13/10/2019 19h40

A vitória suada do Vasco sobre o Fortaleza teve um destaque individual importante: o jovem Talles Magno, que teve grande atuação. O jogador de 17 anos protagonizou lance de rara habilidade ao dar uma lambreta no volante Gabriel Dias, que apelou para a violência e acabou expulso. Na entrevista coletiva após o jogo, Vanderlei Luxemburgo exaltou o atacante. O técnico disse ter saído satisfeito da partida por ver "um jogador fazer a arte de jogar futebol do Brasil".

"Futebol brasileiro não é robô, não é esquema tático. Se dá ênfase a isso e esquece que o que o Talles fez hoje foi o futebol brasileiro. Ele não fez (lambreta) de palhaçada: ele tirou um jogador do adversário. Fiquei feliz hoje porque vi um jogador fazer a arte de jogar futebol do Brasil. E nós estamos acabando com isso. Esquecemos de buscar a essência do futebol brasileiro, ter algo para criar. Saio feliz pela vitória e feliz porque vimos o menino indo para a seleção amanhã e fazendo o futebol brasileiro da maneira como tem que ser feito", se derreteu.

O lance reflete, entretanto, uma preocupação para o treinador para as próximas partidas. Sem Talles, que se despediu para servir a seleção no Mundial sub-17, o Cruz-maltino precisará arrumar um substituto para o jogador que é o melhor da equipe nas últimas partidas. Mesmo ciente do problema que terá pela frente, Luxemburgo desconversou.

"A gente já está pensando (em suprir o Talles) desde que ele foi convocado. Mas não vale a pena falar agora. O Valentim (técnico do Botafogo) chegou agora e está de olho (risos). Não adianta dar tanta importância para o Talles se ele não está aqui. Tenho que dar importância a quem está aqui", disse.

Outro jogador que mereceu o carinho das palavras de Vanderlei foi o lateral-direito Yago Pikachu, que marcou, de pênalti, o gol da vitória do Vasco. Por ter perdido suas últimas duas cobranças, o jogador havia deixado momentaneamente de ser o batedor oficial. O técnico justificou a mudança citando craques como Zico e Roberto Dinamite.

"Pikachu perdeu pênalti. Dei uma descansada nele para descansar a cabeça. Ele treina. O Roberto Dinamite e o Zico treinavam também, e perderam. Todo mundo pode perder. Não me assusto por isso. Só dei uma relaxada porque, se não, fica marcado demais", explicou.

Sobre a partida, Vanderlei Luxemburgo destacou o resultado acima da performance da equipe. O treinador se disse feliz pelo resgate da confiança da equipe, que não havia vencido nos últimos três jogos em São Januário, sobretudo em um confronto direto na luta contra o rebaixamento.

"Vitória foi fundamental, porque foi contra um adversário direto. Eu não trabalho momento, mas a competição. Se analisar, quando estávamos jogando contra o Avaí, eu tinha só dois pontos. Neste turno, somei cinco pontos. Estou começando o segundo turno melhor".

Com 31 pontos, o Vasco agora é o 12º colocado do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, o Cruz-Maltino recebe o Botafogo, na quarta-feira (16), às 21h30, em São Januário.

Esporte