Topo

Sterling repudia cantos racistas de torcedores montenegrinos

2019-03-26T11:28:00

26/03/2019 11h28

Londres, 26 mar (EFE).- O atacante Raheem Sterling expressou repúdio em relação aos cantos racistas que alguns torcedores de Montenegro direcionaram ao lateral-esquerdo inglês Danny Rose na segunda-feira, nos minutos finais da goleada de 5 a 1 da Inglaterra pelas Eliminatórias para a Eurocopa de 2020.

Em entrevista à emissora britânica "BBC", Sterling comentou que "dois idiotas" arruinaram uma grande noite e cobrou uma "punição real" para os culpados.

"É uma situação muito triste depois de uma grande vitória. Não acredito que só duas ou três pessoas tenham escutado. Todo o banco escutou. É preciso haver uma punição real para isto, não só para as duas ou três pessoas que fizeram, tem que ser algo coletivo", opinou.

O incidente aconteceu quase no fim da partida, quando após um pequeno tumulto o árbitro mostrou cartão amarelo para Danny Rose, Jordan Henderson e Aleksandar Boljevic. Depois de Rose ser amarelado, alguns torcedores entoaram cantos racistas contra o jogador.

"Este estádio tem capacidade para 15 mil espectadores. Se os seus torcedores estão entoando cantos racistas, todo o estádio deveria ser punido", acrescentou.

Sterling, que nesta temporada já vivenciou um episódio de racismo, afirmou que quando a suspensão acabar os torcedores "pensarão duas vezes".

O jogador publicou uma imagem nas redes sociais na qual aparece cobrindo as orelhas. Na legenda, escreveu: "A melhor maneira de silenciar os haters (sim, me refiro aos racistas)". EFE

Mais Esporte