Topo

"É inconcebível" cancelamento do Chile de amistoso, diz Federação do Peru

13/11/2019 18h57

Lima, 13 Nov 2019 (AFP) - A Federação Peruana de Futebol (FPF) considerou nesta quarta-feira "inconcebível" o cancelamento do amistoso contra o Chile, que vive uma crise política que já deixou 21 mortos.

"Primeiro, nos avisam que vão antecipar a viagem. Nós já conseguimos o campo de treinamento. É inconcebível, não entendemos nada", disse ao jornal Depor o diretor esportivo da FPF, Juan Oblitas.

"Logicamente nos causa um mal-estar", disse o dirigente sobre o cancelamento do jogo logo depois que os jogadores do Chile se negaram a disputar o amistoso.

Oblitas disse que diante dessa decisão se reuniram com o presidente da FPF, Agustín Lozano, para definir este tema e buscar uma substituição.

"Nos deixou desorientados. Nos desorienta na parte esportiva e na parte legal", afirmou.

A seleção peruana tem também programado um amistoso para esta sexta-feira contra a Colômbia em Miami, antes das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo do Catar-2022.

- Jogadores liberados -O técnico do Chile, o colombiano Reinaldo Rueda, liberou imediatamente todos os jogadores para que retornem a seus clubes.

Várias das estrelas da 'Roja' manifestaram apoio às reivindicações sociais exigidas nas manifestações que aconteceram desde o dia 18 de outubro quando estourou a crise, a pior vista no Chile há pelo menos três décadas.

"Estou com o povo. Ele se levantou e está pedindo aquilo que é justo. Então é preciso apoiá-lo ao máximo", manifestou o volante do Barcelona, Arturo Vidal, astro da Roja.

A crise social no Chile também obrigou a transferir para Lima a final única da Copa Libertadores-2019 que deveria ser disputada em Santiago na próxima semana entre o argentino River Plate - atual campeão - e o Flamengo.

A federação chilena também cancelou outro amistoso que o Chile disputaria com a Bolívia nesta semana.

cm/rc/ol/aam

Esporte