Topo

Jovem cita preconceito em afastamento no Vasco; clube fala em indisciplina

do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-03-19T19:43:36

19/03/2019 19h43

Após se destacar pelo Mantiqueira-SP, Hendrick foi convidado para um período de testes no Vasco. Ele ficaria um mês no clube, que decidiria seu futuro em seguida. Após uma semana, no entanto, ele foi dispensado. Chateado, o atacante alega ter sido vítima de preconceito.

"Infelizmente o Vasco me dispensou em uma semana. Os caras falaram que era um mês. Me dispensaram com uma semana, treinei três dias. É brincadeira conosco. Só quero agradecer a vocês pela torcida, a torcida vascaína é maravilhosa. Sempre vou apoiar o Vasco em qualquer situação", disse no Instagram.

"Não foi por futebol, não. Foi por trairagem mesmo. Monitor falou que eu disse umas besteiras para ele, sendo que eu não falei. Tem muita gente preconceituosa nesse mundo por causa de tatuagem, essas fitas de favela e falar gíria. Aí fazem safadeza para atrasar as pessoas. Me atrasaram, acabaram com o sonho de um moleque", completou Hendrick na rede social.

O Vasco veio a público e deu sua versão do caso. Inicialmente, o Cruzmaltino negou que tenha ocorrido qualquer preconceito no caso. Em seguida, o clube falou até mesmo em indisciplina por parte de Hendrick. Além de tudo isso, os responsáveis pela categoria de base julgaram os quesitos técnicos insuficientes para a permanência.

"O Club de Regatas Vasco da Gama esclarece que a dispensa do atleta Hendrick foi motivada, exclusivamente, por questões disciplinares e técnicas. O atleta teve problemas para se adaptar às regras de hospedagem, durante o período de testes. E não apresentou desempenho satisfatório na avaliação da comissão técnica. O tratamento concedido a Hendrick, cabe ressaltar, foi o mesmo dado a todos os jovens que buscam uma oportunidade com a camisa cruzmaltina", postou no Twitter.

"Pioneiro na luta pela inserção de pobres e negros no futebol, o Vasco da Gama reafirma o compromisso com a sua própria história, a mais bonita do futebol, e sua luta contra qualquer tipo de preconceito. Diante do exposto, o Clube lamenta que o atleta tenha se precipitado na avaliação dos motivos da sua dispensa", finalizou.

Mais Esporte