PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro bate Villa Nova com gol contra e segue 100% no Campeonato Mineiro

Fernando Moreno/AGIF
Imagem: Fernando Moreno/AGIF
do UOL

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

28/01/2020 21h56

A garotada do Cruzeiro entrou em campo pela segunda vez no ano e venceu sua segunda partida pelo Campeonato Mineiro. Nesta noite de terça-feira, a Raposa teve, é verdade, dificuldades contra o Villa Nova no Mineirão, mas superou a retranca visitante e venceu por 1 a 0. O único gol do jogo foi marcado por Wellington, contra, depois de muita pressão celeste no segundo tempo.

Por causa das fortes chuvas em Minas Gerais, os dois times ficaram sem jogar pela rodada do final de semana. O Cruzeiro enfrentaria o Tombense, enquanto o Villa jogaria contra o América, mas os compromissos foram adiados. Com o resultado dessa noite, a Raposa foi aos seis pontos e igualou o rival Atlético-MG, ficando em segundo lugar apenas por causa do saldo de gols. Já Leão do Bonfim segue sem vencer no estadual.

Quem foi bem: Mauricio em evolução

O jovem Mauricio foi o maior responsável pelas boas jogadas do Cruzeiro no Mineirão. Voltando para buscar o jogo ou caindo pelo lado direito, o garoto deu trabalho para a defesa adversária e se destacou muito positivamente.

Quem foi mal: Rodriguinho faz partida tímida

Mesmo sem tanta obrigação de marcar, Rodriguinho não esteve em uma boa noite. Também por causa da dificuldade celeste em sair jogando, o meia ficou mais isolado no ataque, onde atuou mais próximo de Judivan, mas participou pouco das ações ofensivas, a maior parte delas comandada por Mauricio.

Cruzeiro mostra velocidade, mas peca na transição e criação

Mais uma vez, os garotos que formam a base do Cruzeiro mostraram muita disposição, saindo em bloco e descendo em velocidade para o ataque. O que faltou foi a criatividade, principalmente pelo meio do campo. Mauricio, pelo lado direito, foi o maior responsável pela criação, mas teve que voltar muito para buscar as jogadas devido à dificuldade do time para sair jogando com os zagueiros e volantes. As melhores chances da Raposa ocorreram em chutes de fora da área ou na rápida blitz pouco antes do intervalo.

Villa não ameaça, mas neutraliza meio-campo

O Villa Nova não deu tanto trabalho no setor ofensivo à meta de Fábio. Mas o time de Nova Lima teve sucesso ao subir suas linhas e complicar ainda mais a saída de bola do Cruzeiro, que não foi tão boa. Sem conseguir explorar tão bem os contra-ataques, as melhores descidas do Leão ocorreram pelo lado direito, com Roniery (enquanto esteve em campo) e Paulinho.

Garotada peca na ansiedade, mas marca gol na pressão

O Cruzeiro voltou melhor para o segundo tempo diante de um Villa Nova ainda mais disposto a contra-atacar. Mas a blitz celeste parava na ansiedade dos garotos. A forte chuva e o campo pesado só contribuíram negativamente para o excesso de passes errados e falta de calma que culminavam em ataques desperdiçados. Pelo alto saíram as melhores jogadas, algumas cortadas pela zaga visitante, outras defendidas pelo goleiro Vilar.

Quando a igualdade parecia permanecer no marcador, a Raposa foi coroada com um gol. Na jogada pela esquerda e novamente pelo alto, Marco Antônio colocou a bola na área e o atacante Wellington acabou jogando contra a própria meta. Gol do alívio e que valeu mais três pontos para o Cruzeiro. 1 a 0 placar final.

Cruzeiro joga com camisa "suja" de lama

Como forma de homenagear as vítimas das chuvas que castigaram o estado de Minas Gerais nos últimos dias, o Cruzeiro entrou em campo com manchas de barro em sua camisa. Em campo, uma garoa começou por volta dos 26 minutos do primeiro tempo e se transformou em um verdadeiro temporal após a volta do intervalo.

Campeão da Tríplice Coroa recebe homenagem

Hoje jogando pelo Villa Nova, Augusto Recife recebeu uma camisa personalizada do Cruzeiro com o número 5 nas costas. O volante está com 36 anos e foi campeão da Tríplice Coroa com o Cruzeiro em 2003, quando tinha apenas 20 anos.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 1x0 VILLA NOVA

Data/Hora: 28/01/2020 (terça-feira), às 20h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Pablo Almeida Costa

GOL: Wellington, contra, aos 37'2ºT (1-0)
Cartões amarelos: Judivan, Rafael Santos, Adriano (CRU), Roniery, Rodolgo Mol, Diego Macedo (VILLA)
Cartão vermelho: Não teve.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Léo, Cacá e Rafael Santos; Jadsom, Adriano (Marco Antônio); Maurício, Rodriguinho e Alexandre Jesus (Caio Rosa); Judivan (Welinton). Técnico: Adilson Batista.

VILLA NOVA: Ricardo Vilar; Roniery (Renato Bruno), Rodolfo Mol (Wellington Reis), Diego e Iury; Augusto Recife, Wellington, Diogo; Bruno Smith (Leandro Brasília), Paulinho e Leandro Cearense. Técnico: Emerson Ávila.

Esporte