PUBLICIDADE
Topo

Emoção, técnico "no susto" e mercado: o que faz do Oeste a zebra da Copinha

Oeste Barueri passou por duas decisões nos pênaltis para chegar à semifinal da Copa São Paulo em 2020 - Reprodução/Twitter
Oeste Barueri passou por duas decisões nos pênaltis para chegar à semifinal da Copa São Paulo em 2020 Imagem: Reprodução/Twitter
do UOL

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

22/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Oeste Barueri enfrenta o Grêmio hoje (22), às 17h30, na Arena Barueri
  • Partida é válida pela semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2020
  • O time de Barueri eliminou São Paulo e Cruzeiro e é o "intruso" da semi
  • Mirandinha, técnico da equipe, assumiu o cargo há somente 26 dias
  • Oeste ainda conta com três jogadores emprestados pelo Corinthians
  • Com time-base definido, Mirandinha só usou 18 atletas na campanha

Oeste e Grêmio se enfrentam hoje (22), às 17h30, na Arena Barueri, para decidir o segundo finalista da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O time da própria cidade de Barueri é a grande surpresa entre os quatro semifinalistas do principal torneio de base do futebol brasileiro. Um intruso entre os grandes. Nas fases anteriores, deixou pelo caminho camisas pesadas como as de São Paulo e Cruzeiro, além de Avaí e Desportiva Paraense nos outros confrontos eliminatórios.

Duas destas classificações foram em cobranças de pênalti, o que mostra o fator emocional da campanha de quatro vitórias, dois empates e uma derrota (para o Cruzeiro, na primeira fase), com 16 gols marcados e cinco sofridos até agora. O comandante do time é Mirandinha, que foi um atacante com passagens pelo próprio Oeste e está na função de técnico desde... 27 de dezembro!

Mirandinha é o técnico do Oeste sub-20 desde 27/12 - Reprodução/Twitter
Mirandinha é o técnico do Oeste sub-20 desde 27/12
Imagem: Reprodução/Twitter

É isso mesmo: o Oeste chegou à semifinal da Copinha com um treinador que soma 26 dias de trabalho. Mirandinha dirigia o sub-17 até a diretoria demitir Ricardo Severo, que foi o comandante do sub-20 ao longo de 2019, preparava o time para a competição, mas teve maus resultados nos últimos amistosos. A troca no comando foi feita uma semana antes da primeira rodada. O próprio Severo explica o caso:

"Cheguei em março de 2019 e fiquei todo esse tempo com o grupo, formei o elenco e trouxe jogadores com quem eu tinha trabalhado em outros times e vieram por confiança em mim. O elenco foi formado com meu aval e minha política de novos valores. Então, ver outro treinador no comando é uma situação difícil para mim. Não é fácil ficar fora do momento de coroamento. Mas tem coisas no futebol que não entendemos. Meu momento é de felicidade pelos atletas, mas um pouco de tristeza por não participar de tudo", conta o ex-técnico do Oeste Barueri, ao UOL Esporte.

"Eu sabia que esse time podia chegar onde está. Era o objetivo. Sabíamos das limitações, das dificuldades, mas sempre coloquei que o grupo tinha totais condições", encerra Severo, que já trabalhou em três grandes do Estado (Santos, Palmeiras e Corinthians) e recentemente puxou Gabriel Martinelli do sub-17 para o sub-20 do Ituano. O jovem atacante hoje defende o Arsenal-ING. E o treinador, hoje sem clube, diz que mantém boa relação com jogadores e comandante do Oeste Barueri.

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Política de empréstimos

O clube paulista adota um conceito diferente do habitual nas categorias de base. Ao invés do apego a garotos 100% vinculados ao clube nesta fase de formação, o Oeste tem no elenco três jogadores emprestados pelo Corinthians: o lateral-esquerdo Luan, o volante Kauê e o atacante Reifit, todos titulares e que retornam ao clube de origem já em fevereiro. Luan e Reifit, inclusive, ainda acumulam passagem anterior pela base do Santos, de onde foram dispensados. Ainda há outros jogadores com passagem pelo Corinthians nas divisões inferiores, como o atacante Welliton.

Goleiro Márcio, um dos destaques do time, é abraçado por colegas - Reprodução/Twitter
Goleiro Márcio, um dos destaques do time, é abraçado por colegas
Imagem: Reprodução/Twitter

Quem são os destaques

O Oeste Barueri tem dois jogadores com três gols marcados, Kauã e Reifit. Curiosamente, o primeiro não foi titular nenhuma vez e o segundo só ganhou a titularidade no mata-mata. O principal nome do time é Welliton, que joga com a camisa 10, mas atua como atacante. Dono de boa capacidade de drible curto e velocidade, ele é o jogador que atua mais próximo do gol adversário em um trio ofensivo móvel. Os outros dois componentes do ataque, Reifit e Tite, também são jogadores habilidosos dentro de um time muito dependente de individualidades. O goleiro Márcio também foi importante nas decisões por pênaltis e nas quartas de final, contra o São Paulo.

Irmão de ex-corintiano

Classificados ???? Rumo a Semi Final...??

Uma publicação compartilhada por Leandro Jabá (@leandrojaba17) em

Mirandinha usou apenas 18 jogadores nos sete jogos da Copa São Paulo até agora. Há um time titular bem definido e reservas usados com frequência. Kauã, que jogou todas as partidas e fez três gols, é um deles. Outro é o lateral-direito Jabá, que atuou seis vezes. O garoto é irmão caçula do atacante Léo Jabá, com passagem pelo Corinthians, pela base da seleção brasileira e hoje no PAOK, da Grécia. Dos 18 jogadores, quatro já estrearam como profissionais: Welliton, Tite, Kauê e Reifit.

O time-base titular é o seguinte: Márcio; Biel, Erivan, Douglão e Luan; Kauê, Brunão e Diogo; Reifit, Tite e Welliton.

Esporte