PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras oferece 'bônus executivo' para convencer Jorge Sampaoli

Jorge Sampaoli, técnico do Santos, reclama com a arbitragem em jogo contra o Internacional - Ivan Storti/Santos FC
Jorge Sampaoli, técnico do Santos, reclama com a arbitragem em jogo contra o Internacional Imagem: Ivan Storti/Santos FC
do UOL

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

14/12/2019 04h00

O Palmeiras colocou na proposta apresentada a Jorge Sampaoli um conceito que tem sido chamado internamente de "bônus executivo", de acordo com apuração do UOL Esporte. O clube quer saber a resposta até este sábado.

Inspirado em um formato bastante empregado em grandes empresas, o conceito foi colocado à mesa na reunião de quinta-feira (12), no Rio de Janeiro, e prevê um pagamento de acordo com metas que não são desportivas. Resultados financeiros do departamento de futebol, por exemplo, são um dos possíveis critérios usados como metas.

Além desse conceito que se aproxima da participação de lucros e receitas, o Palmeiras também ofereceu pagamentos de acordo com as conquistas dos campeonatos, com a Libertadores como a grande prioridade. O Alviverde não revela os valores, mas diz que o oferecido está acima da média do mercado.

É bastante importante ressaltar que o valor do bônus executivo é inferior ao esportivo. A ideia é que todos sempre priorizem o resultado dentro de campo. Outros profissionais como o diretor de futebol, Anderson Barros, também têm direito ao bônus executivo.

Na reunião, o clube argumentou a Sampaoli que não pode arcar com o seu primeiro pedido para manter a saúde financeira. O argentino ficou de responder à contraproposta. Ele continuará no Rio de Janeiro para passar férias e um novo encontro ainda não tem data marcada.

O Palmeiras só aguarda o sim do treinador para poder tratar o acordo como oficial. Ele é tratado como plano A, mas outros nomes começam a ser discutidos para uma eventual negativa do argentino. O imbróglio na Justiça envolvendo o treinador e seus auxiliares não é tratado como problema.

Esporte