PUBLICIDADE
Topo

Infantino é indicado ao COI; Conflito de interesse deixa Sebastian Coe fora

Gianni Infantino, presidente da Fifa - VCG/VCG via Getty Images
Gianni Infantino, presidente da Fifa Imagem: VCG/VCG via Getty Images

Madri (Espanha)

05/12/2019 15h57

O presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino, e o da Federação Internacional de Tênis, o americano David Haggerty, foram propostos hoje como novos membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) a partir de janeiro, quando a assembleia da entidade vai votar a inclusão de ambos.

Por outro lado, o britânico Sebastian Coe, presidente da World Athletics (novo nome da federação internacional de atletismo), ficou de fora da lista devido a um conflito de interesses.

O anúncio dos indicados foi feito pelo presidente do COI, Thomas Bach, em Lausanne (Suíça). Além de Infantino e Haggerty, também foi proposto o presidente do Comitê Olímpico Japonês, Yasuhiro Yamashita.

Os três passaram por uma análise do COI para descartar incompatibilidades e problemas em seus currículos, e justamente essa revisão acabou deixando Sebastian Coe fora da lista.

Isso porque o ex-atleta, bicampeão olímpico dos 1500m (nos Jogos de 1980 e 2984) é presidente executivo da empresa de consultoria CSM Sport & Entertainment, que tem entre os clientes a PGA, a Formula E e a LaLiga, entidade gestora das primeiras divisões do Campeonato Espanhol.

Bach disse que Coe acredita que "em cerca de dois meses" poderá resolver esse problema de incompatibilidade e que, se conseguir, terá "a porta aberta" para ser admitido como membro do COI na próxima sessão da entidade, que acontecerá em Tóquio na véspera dos Jogos Olímpicos.

Infantino preside a Fifa desde fevereiro de 2016. Em junho de 2019, foi reeleito para um segundo mandato, válido até 2023. Já Haggerty assumiu a presidência da ITF em 2015 e também foi reeleito neste ano, em setembro.

Quanto a Yamashita, foi eleito presidente do Comitê Olímpico Japonês em junho, para o lugar de Tsunekazu Takeda, envolvido em um escândalo de suposta compra de votos para que Tóquio ganhase a disputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2020.

Yamashita também foi campeão olímpico de judô em 1984, em Los Angeles.

Esporte