Topo

Federação confirma retorno de Luis Enrique ao comando da seleção espanhola

19/11/2019 11h23

Las Rozas (Espanha), 19 nov (EFE).- O presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, confirmou nesta terça-feira o retorno de Luis Enrique ao comando da seleção da Espanha, substituindo Robert Moreno, que assumiu o cargo em junho devido a problemas pessoais do antecessor.

Moreno assumiu a função porque Luis Enrique precisou deixar o cargo em junho por conta de problemas de saúde da filha de 9 anos, que veio a falecer em agosto, e sai do comando invicto após seis partidas. Ele classificou 'La Roja' para a Eurocopa de 2020.

O ex-treinador do Barcelona, que não trabalha desde a saída da seleção, será o responsável por comandar a seleção espanhola na luta pelo tetracampeonato continental.

"É a primeira vez oficialmente que a Federação se posiciona, fala, e hoje podemos confirmar que Luis Enrique retorna ao trabalho. Deixamos claro que no momento em que Luis Enrique quisesse voltar, ele voltaria. Sempre fomos muito transparentes. Eu me comprometi publicamente que se Luis Enrique quisesse voltar, tinha as portas abertas", declarou Rubiales, que vem sendo criticado pela forma como conduziu a troca no comando da equipe.

Havia uma reunião marcada para as 10h (local, 6h de Brasília) entre o presidente da RFEF e Moreno na sede da entidade, mas o agora ex-treinador da tricampeã continental não compareceu e mandou os advogados.

"Preferíamos que Robert aparecesse e explicasse o que quer explicar. Temos de respeitá-lo, mas se ele decidiu sair como saiu, é com ele. Conversando hoje eu teria sabido de forma ordenada e calma tudo que aconteceu", declarou Rubiales.

Segundo o dirigente, Moreno o procurou ontem, antes da goleada sobre a Romênia por 5 a 0, pelas Eliminatórias para a Euro, para entregar o cargo. EFE

Esporte