Topo

Atlético-MG empata no fim, mas Flu dorme fora da zona de rebaixamento

Bruninho, atacante do Atlético-MG, disputa bola com Nino, zagueiro do Fuminense, durante partida no Maracanã pelo Campeonato Brasileiro - Thiago Ribeiro/AGIF
Bruninho, atacante do Atlético-MG, disputa bola com Nino, zagueiro do Fuminense, durante partida no Maracanã pelo Campeonato Brasileiro Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/11/2019 20h56

Fluminense e Atlético-MG ficaram no empate na noite de hoje (16), no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O time tricolor abriu o placar em gol contra de Patric, ainda no começo do duelo. Nos minutos finais, Di Santo deixou tudo igual. Com o resultado, o Flu chegou aos 35 pontos e sai momentaneamente da zona de rebaixamento - o Cruzeiro, que também tem 35 pontos e perde no número de vitórias, enfrenta o Avaí segunda-feira (18).

Na próxima rodada, o Fluminense visita o CSA e o Atlético-MG recebe o Athletico-PR.

Vai que é sua!

O goleiro Marcos Felipe, criado nas categorias de base do Fluminense, foi titular pela primeira vez na temporada. O jovem ocupou a vaga de Muriel, que sofreu uma fratura na mão esquerda e não atua mais nesta temporada. No fim do jogo, ele se atrapalhou e acabou cedendo escanteio para o Atlético-MG, mas conseguiu afastar o perigo logo depois. Ele pouco trabalhou no decorrer da partida, mas acabou sendo vazado no fim.

Quem foi bem - Yony

O atacante Yony González foi um dos protagonistas no lance do gol que abriu o placar a favor do Fluminense. O jogador foi importante na transição do time e foi um dos mais acionados ao longo do confronto, levando perigo ao goleiro Cleiton.

Quem foi mal - Réver

O zagueiro Réver não esteve em uma boa noite. Errou no lance que gerou o gol do Fluminense, esteve mal posicionado em algumas oportunidades e fez algumas faltas perigosas.

Fluminense teve bom começo, mas recuou demais

O time de Marcão conseguiu fazer um bom primeiro tempo, empurrando o Atlético-MG para o campo de defesa e criando oportunidades quando chegava pelos lados. No segundo tempo, o time começou mais lento, dando espaços, mas conseguiu equilibrar as ações e ter chance de ampliar a vantagem no placar.

No fim da partida, a equipe tricolor acabou recuando demais e "chamou" o Atlético-MG, que na basa do tudo ou nada conseguiu empatar.

Atlético-MG errou no meio de campo e chegou ao empate no fim

O Galo começou mal a partida, sendo uma equipe "sonolenta", que dava espaços ao Fluminense e não conseguia chegar ao ataque com efetividade. Após a volta do intervalo. a equipe demonstrou uma melhora, mas, ainda assim, Marcos Felipe pouco trabalhou. Nos minutos finais, o time foi com tudo para cima e conseguiu balançar a rede com Di Santo, evitando a derrota.

Cronologia do jogo

Em casa, o Fluminense começou melhor no jogo, com uma presença maior no campo de ataque e levando perigo, principalmente, nas jogadas pelas alas. Já o Atlético-MG não conseguia costurar as jogadas ofensivas e chegava ao gol adversário em chutes de longa distância.

O placar foi aberto aos 15 minutos do primeiro tempo, após Réver afastar mal a bola, Yony chutar e Patric, pressionado por Marcos Paulo, fazer contra.

Em certo momento, o jogo esteve "aberto", com os dois times indo ao ataque, usando a velocidade, e tendo espaço. Neste panorama, o Tricolor carioca teve chance de ampliar e o Galo esbarrava em erros de passe.

Após o intervalo, o Galo voltou mais atento e melhorou, chegando mais ao campo de ataque. O Fluminense apostava nas saídas de contra-ataque, mas esbarrava nas tomadas de decisões dos jogadores, que falhavam.

O jogo passou a ficar mais "picotado", com muitas faltas e os times presos entre as intermediárias. As chances de gol passaram a ser mais escassas, mas com o time tricolor mais perto do segundo que o Galo do empate.

No fim, a equipe de Mancini foi para o tudo ou nada e conseguiu fazer um "abafa" no Flu, chegando à igualdade no placar nos minutos finais.

Orinho será reavaliado

O lateral-esquerdo Orinho, que foi titular na vaga de Caio Henrique, que está com a seleção olímpica, sentiu uma lesão na coxa esquerda ainda no primeiro tempo e Igor Julião, que é lateral-direito, teve de atuar improvisado no setor. Orinho será reavaliado pelo departamento médico do Fluminense.

FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 1 X 1 ATLÉTICO-MG


Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Data/Hora: Sábado, 16/11/2019, 19h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Lucio Beiersdorf Flor (ambos RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Cartões amarelos: Marcos Felipe, Digão (Fluminense); Réver, Igor Rabello e Jair (Atlético-MG)
Público e renda: 23.168 pagantes / R$ 478.110,00
Gols: Patric (contra), aos 15 minutos do primeiro tempo; Di Santo, aos 44 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE:
Marcos Felipe; Gilberto (Igor Julião), Nino, Digão e Orinho; Yuri, Allan, Daniel e Ganso (Dodi); Yony González (Wellington Nem) e Marcos Paulo. Técnico: Marcão.

ATLÉTICO-MG:
Cleiton; Patric (Geuvânio), Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair (Vinícius), Bruninho (Cazares), Luan, Marquinhos; Di Santo. Técnico: Vagner Mancini

Esporte