Topo

Neymar não fala sobre Barça, frustra catalães e deixa PSG decidir futuro

Neymar treina pelo PSG - Aurelien Meunier - PSG/PSG via Getty Images
Neymar treina pelo PSG Imagem: Aurelien Meunier - PSG/PSG via Getty Images
do UOL

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

24/08/2019 16h40

O desejo de sair do Paris Saint-Germain nasce da vontade de Neymar em voltar ao Barcelona. No entanto, segundo apurou o UOL Esporte, nas conversas mantidas com o clube francês jamais houve um pedido pela negociação com o ex-time por parte do brasileiro. Em paz, o camisa 10 trabalha no PSG sem pressionar o diretor esportivo, Leonardo. A falta de manifestação de Neymar sobre um desejo em atuar pelo Barcelona é a principal frustração do clube catalão na negociação.

A exposição pública jamais será feita, garantem pessoas próximas do jogador. Só que nem mesmo para Leonardo, Neymar deve se abrir, tornando-se assim valorizado na disputa entre os dois gigantes da Espanha. As conversas entre o atacante e Leonardo sobre o futuro foram poucas. O dirigente sempre posicionou o jogador sobre uma dificuldade em aceitar uma transferência, com o pedido de dedicação nos treinamentos. Na semana passada, o camisa 10 chegou a ser afastado de atividades com o grupo, mas por uma decisão dos dirigentes

Neymar atua nos bastidores do PSG em silêncio, somente com atos. Desta maneira, sequer foi ao Parque dos Príncipes na estreia do time semana passada - vitória por 3 a 0 diante do Nimes - e ainda não participa de treinamentos táticos. A posição passada ao treinador Thomas Tuchel é a de não querer atuar até o fim da janela de transferências, dia 2 de setembro. O que é avalizado pela diretoria do PSG.

"Ele está em forma. Fez todos os treinos e está com a gente", despistou Tuchel, na tarde deste sábado, quando perguntado diretamente se Neymar quer atuar diante do Toulouse, neste domingo, no Parque dos Príncipes.

"A situação entre ele e o clube segue a mesma. A posição do clube é a mesma. Se as coisas mudarem e ficarem claras amanhã, ele pode jogar. Caso não, não vai jogar", detalhou em outro momento.

Nas negociações com Barcelona e Real Madrid, o PSG segue com o duro posicionamento de reaver os 222 milhões de euros investidos na contratação do jogador há dois anos. As tentativas de empréstimo por parte do clube catalão foram prontamente recusadas.

Com o passar do tempo, Neymar causa impressão no elenco do PSG de que ficará no clube. Neste sábado, um dos seus maiores amigos no elenco, Verratti, falou sobre a ansiedade criada com a "novela" em torno do futuro do brasileiro.

"Sou próximo ao Neymar, mas isso é particular e prefiro não o pressionar. Quero que ele fique aqui com a gente, pois ele tem muita qualidade. Não teve chance nos dois anos aqui, passou muito tempo fora em jogos decisivos. Ele é como Cristiano Ronaldo e Messi, faz jogos decisivos. Aqui, todos queremos que isso termine logo", destacou o italiano.

Mais Esporte