Topo

Sem lutar desde 2018, Conor McGregor já foi preso e agrediu fã e idoso

Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Brandon Magnus/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

16/08/2019 04h00

Conor McGregor não sobe ao octógono do UFC desde outubro do ano passado. Se no MMA o irlandês não tem tido destaque, fora dele, o nome do lutador tem sido envolvido constantemente em polêmicas. Tem sido mais comum ver McGregor nas páginas policiais que nas esportivas.

Em março deste ano, McGregor chegou a ser preso depois de quebrar o celular de um fã chamado Ahmed Abdirzak. Em entrevista ao site "TMZ" na época, o homem disse ter pegado o aparelho para tirar uma foto com o ex-campeão do UFC quando os seguranças do lutador o empurraram para longe.

"Quando saímos, estávamos esperando nosso carro no valet. Vi McGregor e tentei pegar meu celular. Assim que peguei, ele veio e tentou apertar minha mão. Então ele me puxou, pegou meu telefone e começou a esmagá-lo. Todos os seguranças dele me cercaram e me empurraram para longe enquanto ele pisoteou o celular", relatou.

Um mês depois, McGregor agrediu mais uma pessoa. Dessa vez, um idoso. Em um vídeo divulgado pelo site "TMZ" apenas ontem (15), o irlandês aparece discutindo com um senhor em um bar em Dublin, na Irlanda. Em um determinado momento, ele acerta um soco de esquerda no rosto do homem.

A publicação afirmou que a polícia teve acesso ao vídeo, mas o ex-campeão do UFC não chegou a ser processado pelo ocorrido.

Enquanto as polêmicas aumentam, ainda não há uma data para o retorno de McGregor ao octógono. O irlandês chegou a anunciar sua aposentadoria, mas voltou atrás e Dana White, presidente do UFC, afirmou ao "TMZ" que o ex-campeão deverá lutar ainda em 2019.

Mais Esporte