Topo

Luciano é desejo antigo de Renato e tentativa do Grêmio por mais gols

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

21/07/2019 12h00

A entrada do Grêmio no negócio que definirá o futuro de Luciano não nasceu por acaso. O atacante do Leganés-ESP, emprestado ao Fluminense, é um desejo antigo de Renato Gaúcho, que pediu a contratação do jogador em janeiro. As baixas recentes e a busca por mais nomes capazes de fazerem gols motivaram investida e movimento capaz de superar o Atlético-MG.

Aos 26 anos, Luciano tem ficado fora dos jogos do Fluminense para não ficar impedido de atuar o Campeonato Brasileiro por outro clube.

O UOL Esporte ouviu que o negócio entre Grêmio, Leganés e Luciano está 'encaminhado'.

O clube gaúcho vai adquirir 50% dos direitos econômicos do jogador por quantia ainda a ser fechada. A ideia dos dirigentes gremistas é reduzir a pedida espanhola, de 2,5 milhões de euros. O Atlético-MG chegou a se acertar com o clube europeu nos últimos dias, mas foi superado por uma oferta salarial maior do Grêmio.

Luciano agrada a comissão técnica gremista por ser uma peça capaz de atuar em várias funções do ataque. Pode ser atacante pelo flanco, centralizado e também adiantado. E mais do que isso: tem 15 gols na temporada.

O número de gols de Luciano pelo Fluminense supera a marca de Everton, artilheiro isolado do Grêmio em 2019. Cebolinha tem 11 gols e é fundamental na equipe. A leitura gremista é que o elenco tem poucos nomes, atualmente, para dividir os gols a serem marcados.

A busca por novos atacantes chegou a ser admitida publicamente pelo Grêmio. A carência já havia sido detectada ao longo do primeiro semestre e ficou maior depois das saídas de Marinho, agora no Santos, e Walter Montoya, que assinou com o Racing-ARG.

A lesão de Felipe Vizeu, que rompeu ligamentos do joelho e para por dois meses, aumentou a dor de cabeça. Da Silva, centroavante da base, foi chamado às pressas para o grupo principal. E também houve cobrança pública para que Diego Tardelli definisse o futuro logo.

Mais Esporte