PUBLICIDADE
Topo

Honda agrada Botafogo com "cultura japonesa" e recolhe até copo após treino

Honda tem postura de fácil convivência e tem agrado até mesmo por recolher copos de água após treino - Vitor Silva/BFR
Honda tem postura de fácil convivência e tem agrado até mesmo por recolher copos de água após treino Imagem: Vitor Silva/BFR
do UOL

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/02/2020 04h00

A contratação de Honda pelo Botafogo gera um grande contraste cultural do japonês em relação aos jogadores brasileiros. Esse fenômeno também foi visto durante a passagem de Seedorf pelo Alvinegro. O novo reforço agradou em cheio os profissionais que vivem o dia a dia do clube.

Segundo eles, Honda trouxe o que eles chamam de "cultura japonesa" para o cotidiano. Por exemplo, é comum ver o jogador recolhendo alguns copos utilizados após os treinos. Vale ressaltar que outros atletas já faziam o mesmo antes mesmo de sua chegada.

A questão é que isso é apenas uma parte das atitudes que têm causado boa impressão no Botafogo. O japonês já demonstrou ser muito organizado. Não só com seus pertences, mas também com objetos dos outros.

Também já ficou claro a forma como trata a todos. Mesmo sendo uma estrela mundial, Honda chegou ao clube com muita humildade e é de fácil acesso a todos nesses primeiros dias de casa. Mesmo com a comunicação como entrave, é comum vê-lo tentando trocar algumas palavras no Nilton Santos.

Além disso, o que mais agrada é que todas suas atitudes são vistas como algo natural. Mais que isso. Não há, pelo menos por enquanto, nenhum objetivo de sua parte que outros atletas sigam seus passos. Ele simplesmente faz o que está acostumado a fazer ao longo de sua vida.

Nesse ponto, ele é totalmente diferente de Seedorf, que tentava impor sua forma de agir diante dos companheiros, o que, inclusive, gerou problemas de relacionamento na oportunidade. Com Honda, tudo parece mais fácil e natural. Pelo menos neste primeiro contato.

Esporte