PUBLICIDADE
Topo

Reforço do Inter sofreu com Muricy e presenciou estreia de Mbappé na França

Gabriel Boschilia assinará contrato de três temporadas com o Internacional - REUTERS
Gabriel Boschilia assinará contrato de três temporadas com o Internacional Imagem: REUTERS
do UOL

Marinho Saldanha e Bruno Grossi

Do UOL, em Porto Alegre e São Paulo

29/01/2020 04h00

O Internacional anunciou ontem a contratação do meia Gabriel Boschilia, de 23 anos, do Monaco. O Colorado comprou parte dos direitos do jogador, que assinará contrato até o fim de 2022. No início da carreira pelo São Paulo, ele sofreu com broncas de Muricy Ramalho e, na França, testemunhou o surgimento de Mbappé para a elite do futebol, já precocemente rumo ao estrelato.

Boschilia era nome promissor na base do São Paulo. Contratado do Guarani ainda menino, se destacou nos times inferiores. Era um dos principais jogadores da geração 95/96, com Auro, Ewandro, Lucas Evangelista e Lucão. Passou pelas seleções de base e foi destaque no Mundial sub-17 de 2013, nos Emirados Árabes.

Em 2014 estreou no principal e viveu momentos de aprendizado. Não era raro ver o técnico Muricy dando broncas no jogador durante treinamentos e jogos. Corrigindo posicionamentos, cobrando situações de jogo, moldando o aproveitamento dele para o futuro. Boschilia sofreu com o treinador, que exigia bastante dele.

Foi em 2015, sob comando de Juan Carlos Osorio, que ele recebeu sequência e aproveitou melhor as chances na equipe de cima. Foram 16 partidas e três gols até ser vendido ao Monaco, em agosto.

Na chegada, passou a ter um companheiro que logo se tornaria essencial para a seleção do país. Foi colega de Killyan Mbappé, que surgia no clube. Boschilia estava no banco de reservas no dia 2 de dezembro de 2015 quando, com 16 anos, o astro francês, que hoje defende o PSG e foi um dos destaques do time campeão da última Copa do Mundo, estreou no fim do jogo contra o Caen pelo Campeonato Francês.

No elenco do time também estavam Fabinho, hoje no Liverpool, Bernardo Silva, atualmente no Manchester City e o italiano El-Sharaawy, que defende o Shanghai Shenhua, da China.

Por lá, fez seis jogos na primeira temporada e acabou emprestado ao Standard Liége, da Bélgica. De volta, na temporada 2016/2017, vivia seu melhor momento, com oito gols em 16 jogos, quando sofreu uma lesão grave. Precisou passar por cirurgia e ficou um longo tempo afastado dos gramados.

Na temporada seguinte disputou apenas sete jogos pelo clube francês, em 2018/2019 esteve no Nantes, onde atuou com regularidade e recuperou o melhor futebol, disputando 32 partidas e marcando cinco gols. Mas não estava nos planos no Monaco novamente, e pela proximidade do fim de seu contrato foi vendido ao Inter.

Boschilia chega para assumir o centro do meio-campo do Inter. Nonato e Johhny atuavam por ali até então. A direção gaúcha ainda busca um centroavante, preocupada com as ausências de Paolo Guerrero ao longo do ano.

Esporte