Topo

Ônibus com flamenguistas vai de 35º a 0º em um dia e vê mais perrengues

O ônibus com flamenguistas alcançou o ponto mais alto da serra, em Marcapata, com altitude de 4.725 metros e temperatura perto de 0°C - Diego Salgado/UOL
O ônibus com flamenguistas alcançou o ponto mais alto da serra, em Marcapata, com altitude de 4.725 metros e temperatura perto de 0°C Imagem: Diego Salgado/UOL
do UOL

Diego Salgado

Do UOL, de Cusco (PER)

21/11/2019 09h58

Resumo da notícia

  • O trajeto que seria de 116 horas passou para 140 horas
  • A chegada ao Peru foi marcada por dificuldades com bloqueios
  • O longo percurso começa a pesar para os torcedores do Flamengo
  • O grupo se preparou para enfrentar a altitude de 4.725 metros
  • A chegada a Lima está prevista para sexta às 3h (horário local)

O ônibus com torcedores do Flamengo deve chegar a Lima, capital do Peru, somente na madrugada de quinta para sexta-feira, com 24 horas de atraso. A expectativa era de que a viagem acabasse em 116 horas, mas a previsão atual é de que deve durar mais de 140.

O quinto dia da viagem foi marcado por dificuldades já em terras peruanas. Logo de manhã, poucas horas depois de atravessar a fronteira no Acre, o ônibus passou por Puerto Maldonado, rumo à Cordilheira dos Andes. Duas paradas foram realizadas: uma para o café da manhãs e banho, além de outra para a compra de chip para celular. O grupo encontrou dificuldade para conseguir encontrar algum estabelecimento para comer.

Os torcedores continuam em clima de festa na expectativa pelo título Rubro-negro, mas o longo tempo do trajeto começa a pesar. "Essa viagem está muita fatiada, muito cansativa. A gente não avança tanto. Conseguimos adiantar na fronteira, mas as paradas estão muito longas", disse Reginaldo de Souza.

Perto de La Pampa, a estrada estava interditada para a manutenção da pista, que só era liberada a cada 30 minutos. Nesse momento, formou-se uma fila de carros com torcedores do Flamengo em direção à capital peruana. Eles saíram de cidades de Rondônia e Acre.

O ônibus Rio-Lima, então, seguiu viagem e passou por povoados peruanos ao pé da Cordilheira, como Mazuko e Quince Mil, local da parada para o jantar. Mais à frente, o veículo alcançou o ponto mais alto da serra, em Marcapata. Na altitude de 4.725 metros, a temperatura chegou perto do 0°C, bem diferente dos 35°C do início do dia. Os flamenguistas foram se preparado durante a subida para enfrentar os efeitos da altitude elevada, com chá de coca ou mascando as folhas da planta.

A passagem por Cusco se deu às 3h (horário local). Dois viajantes peruanos desceram na cidade histórica, enquanto 17 torcedores seguiram no trajeto rumo a Lima, onde assistirão à final entre Flamengo e River Plate.

A caravana, que saiu do Rio de Janeiro no sábado passado às 7h25 (horário de Brasília), deve chegar a Lima às 3h (horário local). O fuso é de duas horas a menos em relação a Brasília.

#UOLrumoaLima

A final da Libertadores entre Flamengo e River Plate está marcada para o próximo dia 23. Uma semana antes de a bola rolar no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o UOL Esporte partiu rumo à capital peruana ao lado de torcedores rubro-negros. A viagem, entretanto, não será comum. O trajeto de pouco mais de seis mil quilômetros será feito de ônibus. Durante estimadas 116 horas, o ônibus passará por seis estados brasileiros (Rio, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre), incluindo parte do Pantanal e da Amazônia, além das capitais Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco.

Já em território peruano, a caravana vai passar por Puerto Maldonado, Cusco e, enfim, Lima. No total, serão quase cinco dias de viagem, do Atlântico ao Pacífico, com dez paradas previstas. A chegada, portanto, deve acontecer na quinta-feira, dois dias antes da decisão entre Flamengo e River.

Confira o que os ocupantes do ônibus já viveram até agora:

Ônibus Rio-Lima volta a ter problemas e fica em mecânica por 5 horas em RO. #UOLrumoaLima https://t.co/PjO27uPMhC via @UOLEsporte @UOL

-- Diego Salgado (@diegosalgado7) 18 de novembro de 2019

A empresa responsável pelo deslocamento é a peruana Ormeño, que realiza o trajeto uma vez por semana, mas, por causa da mudança de sede da final de Santiago para Lima, decidiu colocar um ônibus extra destinado aos torcedores.

A viagem pode ser acompanhada pelas redes sociais do UOL Esporte, com #UOLrumoaLima. O repórter Diego Salgado foi o escolhido para a missão. Nos últimos dois anos, ele se especializou em viagens longas de bicicleta. Em 2018, atravessou a América do Sul, de Porto Alegre a Santiago, no Chile (1.939 km em 27 dias). Há três meses, o trajeto escolhido foi na Europa, de Barcelona, na Espanha, a Amsterdã, na Holanda. Na ocasião, ele pedalou por 2.028 km em 29 dias e passou por seis países.

Esporte