Topo

Vasco revê "lado vilão" de gol no fim após empate heroico com Fla

do UOL

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O gol de Ribamar aos 47 do segundo tempo foi marcante no épico empate com o Flamengo em 4 a 4 na semana passada
  • Porém, os gols no fim no Campeonato Brasileiro têm trazido mais dores de cabeça do que alegrias para o Vasco
  • Com o gol contra de ontem de Henríquez, Vasco já chegou ao quarto tento sofrido depois dos 40 minutos do segundo tempo neste Brasileiro
  • A favor depois dos 40 o Vasco teve três, mas um deles pouco ajudou, já que o time foi goleado na ocasião pelo Athlético-PR

Considerado o melhor jogo do Campeonato Brasileiro até aqui, o épico empate em 4 a 4 com o Flamengo na semana passada teve como um dos momentos altos da partida o gol de Ribamar aos 47 minutos do segundo tempo que igualou o placar. Porém o feito, que foi motivo de muita comemoração por parte dos cruzmaltinos, foi um ponto fora da curva numa competição onde os gols no fim foram mais vilões do que ajudaram ao Vasco.

O tento contra o próprio patrimônio anotado por Oswaldo Henríquez ontem (18), aos 51 minutos do segundo tempo, que decretou o empate em 1 a 1 com o Goiás, foi o quarto que o Cruzmaltino levou após os 40 minutos da etapa final no Brasileirão deste ano.

Anteriormente, o Vasco já havia sofrido esse baque na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG e nos empates em 1 a 1 com o Avaí e Fortaleza.

Além do gol de Ribamar, o clube carioca só foi favorecido com um gol no fim mais duas vezes: na primeira rodada, contra o Athletico-PR, com Bruno César - mas não adiantou muito, já que a equipe foi goleada por 4 a 1. E na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG no returno, quando Marcos Júnior garantiu a vitória por 2 a 1, aos 48 minutos do segundo tempo.

Autor do gol contra ontem, Oswaldo Henríquez admitiu a culpa, mas pediu para que o time não perca a oportunidade de "matar" as partidas:

"Campeonato Brasileiro é assim, é difícil, os outros times jogam a vida em cada jogada. Tem que matar o jogo para equilibrar a partida, não ter que recuar. Pecamos com isso. O 1 a 0 no nos 15 minutos finais se tornou pouco. O jogo poderia ter sido dois, três a favor do Vasco. Hoje fui eu que cometi o erro que afetou o time, mas não podemos dar brecha para isso acontecer".

Gols no fim a favor

Athletico-PR 4 x 1 Vasco (Bruno César, aos 43 minutos do segundo tempo)

Atlético-MG 1 x 2 Vasco (Marcos Júnior, aos 48 minutos do segundo tempo)

Flamengo 4 x 4 Vasco (Ribamar, aos 47 minutos do segundo tempo)

Gols no fim sofridos

Vasco 1 x 2 Atlético (Chará, aos 45 minutos segundo tempo)

Vasco 1 x 1 Avaí (Daniel Amorim, aos 49 minutos do segundo tempo)

Fortaleza 1 x 1 Vasco (Romarinho, aos 44 minutos do segundo tempo)

Vasco 1 x 1 Goiás (Oswaldo Henríquez - contra - aos 51 minutos do segundo tempo)

Esporte