Topo

Queda de avião: Massa chama Tuka Rocha de 'herói por tentar salvar criança'

Felipe Massa ao lado do ex-piloto Tuka Rocha, em foto postada no Instagram - Reprodução/Instagram
Felipe Massa ao lado do ex-piloto Tuka Rocha, em foto postada no Instagram Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Do UOL, em São Paulo

17/11/2019 11h04

Resumo da notícia

  • Avião com 10 pessoas caiu na última quinta-feira em Maraú, na Bahia
  • O ex-piloto de Stock Car Tuka Rocha teve 80% do corpo queimado e morreu na manhã de hoje, em Salvador
  • Sete sobreviventes seguem internados no Hospital Geral do Estado, na capital baiana

O piloto Felipe Massa foi mais um amigo a lamentar a morte de Tuka Rocha, ex-piloto de Stock Car. Tuka tinha 36 anos e morreu às 6h20 de hoje. Ele estava no jatinho que caiu durante uma tentativa de pouso na pista de um resort em Barra Grande, Bahia, na quinta-feira (14). Ele é a terceira vítima fatal do acidente, depois das irmãs Marcela Brandão Elias, 37, e Maysa Marques Mussi, 27.

Em um post no Instagram, Massa se disse muito triste com "a perda de um irmão" e diz que o amigo "foi um herói" pois teria voltado ao avião em chamas após a queda para tentar salvar outra vítima do acidente — um menino de seis anos.

"Descanse em paz Tukinha. Estou muito triste com a perda de um irmão como você e de outras pessoas que estavam juntos nesse trágico acidente. Você foi um herói em voltar para salvar a vida de uma criança que estava no avião. Que Deus te receba de braços abertos. Do fundo do meu coração Muita força para seus familiares, para os que estão machucados e todos que estão sofrendo. Descanse em Paz maninho".

A criança a que Massa se refere é Eduardo Brandão, de 6 anos, filho de Marcela Brandão Elias, que também morreu, e Eduardo Trajano Telles Elias. Os dois estão internados no Hospital Geral do Estado, em Salvador, assim como os outros cinco sobreviventes da queda: Eduardo Mussi, Marie Cavelan, Fernando Oliveira, o piloto da aeronave Aires Napoleão Guerra e Marcelo Constantino, neto do fundador da Gol, Nenê Constantino. A Secretaria de Saúde da Bahia (Saseb) não informou o estado de saúde das vítimas.

Tuka Rocha teve 80% do corpo queimado e estava entubado para se recuperar de intoxicação causada pela inalação de gases tóxicos e de queimaduras. Ele passou por cirurgia durante a madrugada de sexta-feira para a limpeza das queimaduras. Ontem, os médicos informaram à família que seu estado era irreversível. Ainda não há informações sobre o velório, que deve acontecer em São Paulo.

Avião cai e pega fogo durante pouso em resort na Bahia

UOL Notícias

Esporte