Topo

Galhardo denuncia racismo e xenofobia contra jogadores do Ceará na Vila

do UOL

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

17/10/2019 22h20

O meia Thiago Galhardo, do Ceará, reclamou de ofensas racistas endereçadas a ele e seus companheiros por parte da torcida do Santos durante a derrota por 2 a 1 na Vila Belmiro, na noite de hoje, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na saída do gramado, o atleta disse que o meia Fabinho ouviu xingamentos racistas. Além disso, denunciou ofensas xenófobas vindas das arquibancadas. A partida terminou em um princípio de confusão entre os atletas de Santos e Ceará após Soteldo prender demais a bola e ir para o drible.

"Acho que eles vêm ver o espetáculo, que foi bonito, parabéns pela vitória do Santos. Mas querem menosprezar o Fabinho, a mim, fazer racismo chamando de negão, vagabundo... Futebol perde sua essência. Brasileiro tem que se controlar mais. Não pode ter isso, o cara ficar, ao meu ver, embriagado, xingar a gente... Tinha que estudar um pouco mais, conhecer a geografia no Brasil, falar que o Ceará joga no Norte, ou eu que não entendo muito, estudei de sacanagem", desabafou o jogador, um dos destaques do Ceará no Brasileirão, em entrevista ao Esporte Interativo.

A jornalista Aline Nastari, da emissora, também afirmou ter ouvido insultos preconceituosos das arquibancadas do estádio santista.

"A situação para os jogadores do Ceará no banco de reservas está bem complicada. A gente sabe que a pressão aqui é grande, mas tem uns torcedores que de certa forma até perderam a mão de forma preconceituosa. Preconceito até racista nas coisas que gritaram", disse durante a transmissão.

O Santos volta a campo neste domingo, às 16h, para enfrentar o Atlético-MG, no Independência, em Belo Horizonte (MG). Já o Ceará vai até Salvador (BA) visitar o Bahia na segunda-feira, às 19h30.

Outro lado

O Santos informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que repudia atos de discriminação e que "qualquer ato de preconceito e xenofobia é absolutamente repugnante e inaceitável". O clube disse ainda que está investigando o caso. Confira a nota oficial:

"Posicionamento oficial:

Qualquer ato de preconceito e xenofobia é absolutamente repugnante e inaceitável. Diante dos relatos passados por alguns veículos de comunicação, o Clube está investigando e irá tomar as providências cabíveis frente a quaisquer casos dessa natureza.

O repúdio absoluto a atos de discriminação faz parte da identidade do Santos Futebol Clube".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Esporte