Topo

Ouro inédito de Nathalie Moellhausen na esgrima foi dedicado ao pai

'Ele me disse para nunca desistir e de continuar até o fim pelos meus sonhos', comemorou a atleta Imagem: Simone Ferraro / Bizzi Team

Da AFP, em Budapeste (Hungria)

19/07/2019 16h21

Aos 33 anos, a brasileira Nathalie Moellhausen conquistou o primeiro título mundial de esgrima para o Brasil, um triunfo que praticamente lhe vale a classificação para os Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, e que ela dedicou ao pai, falecido no ano passado.

Ao vencer na espada a chinesa Lin Sheng por 13 a 12 na morte súbita da final, ela sucedeu como campeã mundial a amiga italiana Mara Navaria, primeira a lhe dar um abraço na zona mista. Nathalie é a primeira esgrimista da história a fazer o hino brasileiro tocar no Mundial de esgrima.

"Para mim, é muito especial. Eu dedico essa vitória a meu pai, que perdi no ano passado. Ele me disse para nunca desistir e de continuar até o fim pelos meus sonhos. Pouco importa o quanto irá demorar, o importante é acreditar e continuar", explicou uma emocionada Nathalie à AFP.

Filha de pai alemão e mãe ítalo-brasileira, Nathalie representava a Itália, país onde nasceu, quando conquistou a medalha de bronze no Mundial de 2010 e já tinha no currículo o título mundial por equipes de 2007.

Em 2013, a esgrimista se naturalizou para defender o Brasil e disputar os Jogos Olímpicos do Rio-2016, mas acabou eliminada nas quartas de final pela francesa Lauren Rembi.

"Foi meu último Mundial, é verdade. E tem os Jogos Olímpicos. Pelo menso encerrei bem minha carreira em mundiais. Foi uma longa caminhada, eu cheguei na França para treinar há 12 anos", lembrou Nathalie com os olhos marejados.

Com esse título mundial, Nathalie praticamente garantiu uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que representa o último grande desafio de sua carreira.

Formada em filosofia pela Universidade La Sorbonne de Paris, a esgrimista fundou seu próprio estúdio de produção e foi responsável pela coreografia da cerimônia de abertura do Mundial-2010 de Paris.

Mais Esporte