Topo

Carneiro, do São Paulo, pede contraprova de exame antidoping

Marcello Zambrana/AGIF
Atacante uruguaio testou positivo para cocaína em exame anti-doping e está suspenso Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
do UOL

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

2019-04-25T16:37:30

25/04/2019 16h37

Gonzalo Carneiro decidiu entrar com um pedido de contraprova após testar positivo para cocaína em exame antidoping durante a primeira fase do Campeonato Paulista. O jogador do São Paulo agora será chamado para conferir a nova avaliação junto da Federação Paulista de Futebol (FPF) e da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD).

O caso foi revelado na última segunda-feira pelo Globoesporte.com e pegou jogadores do Tricolor de surpresa. O exame que apontou a presença de cocaína no organismo de Carneiro foi realizado após clássico com o Palmeiras na primeira fase do Paulistão, em março, no Pacaembu.

O uruguaio já não vinha treinando desde sexta-feira da semana passada, com tendinite no joelho esquerdo e agora está suspenso preventivamente. Seu estafe passou os últimos dias discutindo se pediria a contraprova à ABCD ou não, algo que foi definido hoje e, na sequência, divulgado pelo São Paulo.

Agora, a FPF contatará o laboratório responsável pelos exames antidoping no Campeonato Paulista para avaliar a contraprova. A abertura dos resultados precisa ser feita na frente de Carneiro, que deve estar acompanhado também de um advogado.

Se o teste novamente for positivo para cocaína, mantém-se a suspensão a Carneiro e o São Paulo pode até suspender o contrato com o atleta de 23 anos. Se for negativo, o uruguaio fica liberado e uma investigação é feita pra descobrir o motivo da discrepância nos exames.

Mais Esporte