Topo

Campeão mundial, Pintado tenta escrever página triste na história do SPFC

Daniel Vorley/AGIF
O técnico Pintado vai comandar o São Caetano no jogo contra o São Paulo Imagem: Daniel Vorley/AGIF
do UOL

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

2019-03-20T04:00:00

20/03/2019 04h00

Campeão mundial em 1992, Pintado ajudou a escrever um dos capítulos mais brilhantes nas memórias do São Paulo. Agora, o ex-jogador pode ser peça importante na hora de redigir uma página triste na história tricolor. Caso o São Caetano, time treinado pelo ex-volante, vença o jogo desta noite, às 21h30, no Anacleto Campanella, a equipe do Morumbi poderá dar adeus ao Campeonato Paulista logo em sua primeira fase.

"Existe o meu lado pessoal, pelo qual só tive alegrias dentro do São Paulo. São muitas boas recordações, todas positivas. Mas o meu lado profissional me oferece isso: contra a minha vontade, tenho a oportunidade de escrever um capítulo negro na história do São Paulo. Faz parte da vida. Vou fazer tudo o que posso e um pouco mais para o São Caetano conseguir o que precisa. Infelizmente, será contra o São Paulo. Não vou amenizar em nada para fazer o melhor para o São Caetano vencer", disse Pintado, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

Além da passagem vitoriosa como jogador, Pintado trabalhou no Morumbi como auxiliar técnico - entre abril de 2016 e julho de 2017. Na ocasião, ele chegou a ser o responsável por dirigir o time após a demissão de Rogério Ceni e viveu um período de turbulência no Campeonato Brasileiro.

"Faz tempo que o São Paulo vem plantando vento para colher tempestade. A tempestade desta vez pode ser devastadora. É um momento perigoso", completou o ex-jogador, que foi companheiro de time e é amigo até hoje do executivo de futebol do Tricolor, Raí.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista com Pintado:

Pressão sobre o São Paulo

Com certeza vou usar a nosso favor. Sei o que devem estar passando as pessoas no São Paulo. Eu tento me colocar na situação dessas pessoas. A maioria no São Paulo é de amigos meus. Sei que a pressão está absurdamente grande. Caso o São Paulo não ganhe a partida, as consequências vão ser muito sérias, podem transformar o começo do ano do São Paulo em uma panela de pressão para todo 2019. É muito pesado tudo isso e espero aproveitar.

Conviver com as cobranças

Não tem como fugir disso, o emocional é muito importante e decisivo em uma partida. Esse equilíbrio [emocional] é difícil de encontrar, mas quem não sabe trabalhar com isso não pode estar no futebol. A tensão criada para se conseguir o resultado faz parte do futebol. É importante trabalhar isso e transformar essa pressão em força positiva.

São Caetano

O time está ciente de que precisa de uma vitória, e sabe os erros que cometeu durante a competição. É o momento de todos se unirem mais do que nunca. Vamos nos fechar para a equipe ser ainda mais forte para buscar o resultado que nos interessa. É uma partida muito decisiva, o jogo da vida da gente.

Ficha técnica

São Caetano x São Paulo

Local: Estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul
Horário: 21h30 (Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Auxiliares: Marcelo Van Gasse e Miguel Cataneo Ribeiro

São Caetano: Luiz Daniel; Alex Reinaldo, Max, Saimon e Capa; Pablo, Vinícius Kiss, Vitinho e Diego Rosa; Minho e Bruno Mezenga. Técnico: Pintado.

São Paulo: Tiago Volpi, Igor Vinicius, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Luan, Hudson, Antony e Helinho; Carneiro e Pablo. Técnico: Vagner Mancini.

Mais Esporte