Topo

Vasco tem prejuízo após Ferj manter jogo mesmo com 'boicote' da Prefeitura

 Thiago Ribeiro/AGIF
Vasco venceu o Resende, mas teve prejuízo de R$ 71 mil após boicote da Prefeitura Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-02-16T19:03:38

16/02/2019 19h03

Mesmo com a possibilidade de pancadas de chuva e com orientação da Prefeitura do Rio para cancelar a partida, o Vasco se viu obrigado a jogar já que a Ferj (Federação de Futebol do Rio de Janeiro) manteve a partida. Em campo, o Cruzmantino venceu por 3 a 0 e avançou à final da taça Guanabara.

Leia mais:

Fora dele, por outro lado, o Vasco teve prejuízo de R$ 71 mil após pagar as despesas com a verba que recebeu do confronto. O clube esperava por algo assim tanto que tentou adiar a partida. O prejuízo poderia ser ainda maior, pois a Ferj retirou as taxas que tem direito a receber.

Vale ressaltar que o Vasco suspendeu a venda de ingressos na véspera por conta das orientações da Prefeitura do Rio, além de orientar que seus torcedores ficassem em casa. 

Com este cenário, o publico não foi dos melhores: foram apenas 8.367 pagantes para uma semifinal de Taça Guanabara.    

Curiosamente, o Vasco se envolveu em nova polêmica com venda de ingressos na final. Mandante, o time escolheu o Maracanã e disponibilizou entradas para o setor sul para seus torcedores, quando o local deveria ser ocupado pelo Fluminense.

O caso foi parar na Justiça. O Vasco ficará no setor sul desta vez, mas o Fluminense promete brigar nos bastidores por retaliações sobre o 'golpe' sofrido com ajuda da concessionária do Maracanã.
 

Mais Esporte