PUBLICIDADE
Topo

Mercado da bola: São Paulo e Santos trocam Raniel por Vitor Bueno

Vitor Bueno e Rodrigo Lindoso dividem a bola no duelo entre São Paulo x Internacional - Bruno Ulivieri/Agif
Vitor Bueno e Rodrigo Lindoso dividem a bola no duelo entre São Paulo x Internacional Imagem: Bruno Ulivieri/Agif
do UOL

Bruno Grossi e Eder Traskini

Do UOL, em São Paulo e Santos

11/12/2019 19h37

Resumo da notícia

  • São Paulo queria comprar os direitos econômicos de Vitor Bueno e sugeriu troca
  • Raniel já estava nos planos do Santos há tempos e chegou ao Tricolor em julho
  • Os clubes trocarão 50% dos direitos econômicos de cada um, sem outros custos
  • Cada fatia dos jogadores é avaliada em 6 milhões de euros

São Paulo e Santos movimentaram o mercado da bola na noite de hoje (11) com uma troca envolvendo Vitor Bueno e Raniel. Os dois jogaram juntos no Tricolor em 2019, mas o primeiro ainda pertence ao Peixe e estava emprestado ao rival até dezembro do próximo ano. A intenção dos são-paulinos é trocar 50% dos direitos de cada um, sem envolver mais valores na transação.

O negócio, que começou a ser tocado na semana passada entre o gerente-executivo tricolor Alexandre Pássaro e o diretor de futebol santista William Thomas, foi fechado agora à noite. Restam agora apenas detalhes a serem resolvidos entre o São Paulo e Vitor Bueno, como tempo, salários e luvas do contrato definitivo com o meia-atacante. A tendência é que seja um vínculo de quatro anos.

No empréstimo selado em abril de 2019, o ficou definido que o São Paulo deveria pagar 12 milhões de euros se quisesse comprá-lo em dezembro do próximo ano. Esse valor seria referente a 100% dos direitos econômicos. Agora, o São Paulo quer comprar apenas 50% e acredita que 50% dos direitos de Raniel tenham o mesmo valor. Ou seja, 6 milhões de euros.

Em julho, o São Paulo acertou a compra de Raniel com o Cruzeiro por 3 milhões de euros por metade dos direitos —esse valor foi emprestado pelo empresário André Cury, e essa quantia ainda será paga pelo Tricolor em 2020.

O atacante de 23 anos disputou 14 partidas e marcou apenas um gol, sem conseguir se firmar entre os titulares. Já Vitor Bueno, 25, deslanchou sob o comando de Fernando Diniz, jogou ao todo 29 vezes e marcou seis gols. Ele foi artilheiro do time no Campeonato Brasileiro com essa marca.

É a segunda temporada consecutiva em que o São Paulo tenta fazer trocas com o Santos. Na virada de 2018 para 2019, o clube do Morumbi queria contar com o lateral-direito Victor Ferraz e tentou envolver o volante Hudson e o atacante Tréllez nas conversas, mas o Peixe recusou a pedido do então técnico Jorge Sampaoli.

Além do caso de Bueno, o São Paulo também está perto de selar as compras de Tiago Volpi e Igor Vinícius. Os dois estavam emprestados até o fim deste ano e já têm acordos para continuar no Morumbi com vínculos definitivos. Já o Santos, que busca um novo treinador, sempre foi interessado em Raniel e inclusive concorreu com o São Paulo em 2019 para levá-lo. Uma volta de Vitor Bueno não era considerada.

Esporte