Topo

Fifa ameaça estender sanções em todo o mundo por conta de racismo

Gianni Infantino, presidente da Fifa - Elsa/Getty Images
Gianni Infantino, presidente da Fifa Imagem: Elsa/Getty Images

15/10/2019 16h08

A Fifa anunciou que poderá expandir globalmente as punições contra atos racistas. A entidade lamentou os episódios ocorridos ontem no confronto entre Bulgária e Inglaterra pelas Eliminatórias da Eurocopa 2020. A entidade lembrou que pode ampliar as sanções a uma confederação ou associação membros por atos parecidos.

"Após as mudanças introduzidas em seu Código Disciplinar em junho de 2019, a Fifa pode estender globalmente as sanções impostas por uma Confederação ou Associação de Membros por incidentes racistas, como os que ocorreram em Sófia durante a partida de qualificação para a Eurocopa de 2020 entre Bulgária e Inglaterra", diz o comunicado.

Portanto, a Fifa "espera ser informada sobre as decisões relevantes dos órgãos disciplinares da Uefa em relação a este caso em particular. Isso permitiria que quaisquer sanções impostas fossem estendidas em todo o mundo".

Na nota assinada pelo presidente Gianni Infantino, a Fifa pede ajuda das autoridades públicas para acabar com o racismo no futebol. "Ainda enfrentamos desafios para resolver esse problema em nosso esporte, como fazemos na sociedade. Precisamos do apoio das autoridades públicas para nos ajudar a identificar e punir os culpados, mas provavelmente também precisamos pensar mais amplamente sobre o que podemos fazer para consertar isso", afirma.

O dirigente pediu que todos os envolvidos no futebol pensem em uma forma de eliminar de vez o racismo do esporte. "Peço a todos os órgãos que governam o futebol que se juntem a nós e pensem em maneiras novas, mais fortes e mais eficazes de erradicar o racismo no futebol. Sugiro que todos os organizadores da competição adotem regulamentos que prevejam proibições de entrada nos estádios para aqueles que são considerados culpados de comportamento racista. A Fifa pode então impor tais proibições em nível mundial", finalizou.

Esporte