Topo

Decidindo fora, Corinthians nunca virou placar de derrota para o Del Valle

Mateus Vital, durante partida entre Corinthians e Independiente Del Valle - Marcello Zambrana/AGIF
Mateus Vital, durante partida entre Corinthians e Independiente Del Valle Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
do UOL

Diego Salgado e Flavio Latif

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/09/2019 18h35

O Corinthians viu a vaga para a final da Copa Sul-Americana ficar mais longe na noite de ontem (18). O Alvinegro foi derrotado na partida de ida da semifinal da competição continental, em plena Arena Corinthians, por 2 a 0 para o Independiente del Valle. A equipe vai ao Equador para tentar reverter a uma vantagem que nunca conseguiu em toda sua história, quando o segundo jogo era longe de seus domínios.

Em apenas três ocasiões o clube conseguiu virar uma situação parecida ao duelo contra os equatorianos: no Campeonato Brasileiro de 1984, quando perdeu o jogo de ida para o Flamengo por 2 a 0 e na volta venceu por 4 a 1, com o mando de campo, em 2005, na Copa do Brasil, quando foi derrotado para o Cianorte por 3 a 0, mas na volta goleou por 5 a 1, e em 2008, também pela competição eliminatória, quando perdeu o jogo de ida por 3 a 1 para o Goiás, mas venceu a volta, em casa, por 4 a 0.

Em panorama parecido ao do confronto contra o Del Valle, o Corinthians conseguiu apenas uma virada. Na Copa do Brasil de 1997, o Timão perdeu o jogo em casa para o Athletico por 2 a 1, mas goleou na volta por 6 a 2.

Nesta temporada, o Alvinegro só conseguiu construir o placar que o levaria para um virtual final em três ocasiões - quando venceu o Avenida por 4 a 2, pela Copa do Brasil, o Ceará por 3 a 1, também pelo campeonato mata-mata e o Fortaleza, no Brasileirão, por 3 a 1.

A missão de Fábio Carille não será nada fácil. As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (25), no estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, às 21h30 (de Brasília).

Mais Esporte