Topo

Em rescisão bilateral, Alain Giresse deixa o comando da seleção da Tunísia

21/08/2019 14h19

Túnis, 21 ago (EFE).- A Federação Tunisiana de Futebol anunciou nesta quarta-feira a rescisão amistosa do contrato com o técnico da seleção nacional, Alain Giresse, que ocupou o cargo por apenas oito meses.

Em breve comunicado, a federação explicou que a decisão foi bilateral, mas não detalhou os motivos nem revelou quem será o próximo técnico.

Giresse, que já havia treinado as seleções de Mali e Senegal, tinha contrato até junho de 2020. Os rumores sobre uma possível demissão já circulavam há várias semanas, após a seleção da Tunísia ter sido eliminada nas semifinais da Copa da Africana de Nações, em julho.

O técnico francês, de 67 anos, substituiu em dezembro do ano passado a dupla tunisiana formada por Maher Kanzari e Mourad Okbi, que só ficaram no posto durante dois meses.

Em setembro de 2017, Giresse renunciou como técnico da seleção do Mali quando ainda restavam três meses de contrato, depois da derrota de 6 a 0 contra Marrocos nas Eliminatórias Africanas para a Copa do Mundo de 2018. EFE

Mais Esporte