Topo

Bicampeão da Libertadores revê o Inter no comando de time que impediu hepta

Jefferson Bernardes/Vipcomm
Bolivar comemora título do Inter na Libertadores 2010. Hoje será adversário pelo Noia Imagem: Jefferson Bernardes/Vipcomm
do UOL

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

2019-03-20T04:00:00

20/03/2019 04h00

Não é só o Novo Hamburgo, clube que evitou o heptacampeonato gaúcho do Inter em 2017, que estará em campo como adversário hoje à noite, no Beira-Rio. Bolívar, bicampeão da Libertadores pelo Inter, é o treinador da equipe rival e levará todo seu conhecimento sobre o clube para o gramado.

O ex-zagueiro foi colega de Sobis e D'Alessandro no elenco do Inter. Jogou no clube em duas passagens, primeiro entre 2003 e 2006, conquistando a Libertadores do último ano e partindo em negociação ao Monaco, da França. E depois voltando do mesmo clube em 2008 e ficando até 2012 na equipe vermelha, erguendo a taça da Libertadores de 2010.

Não foram só as duas edições do torneio mais importante do continente que Bolívar venceu. No Inter, conquistou cinco vezes o Estadual, a Copa Sul-Americana, a Recopa e a Copa Suruga.

Em 269 partidas pelo Colorado, marcou nove gols. Em 2012, encerrou a trajetória no Beira-Rio ao se transferir para o Botafogo, em 2015 atuou pelo Novo Hamburgo no Campeonato Gaúcho e no mesmo ano ainda defendeu a Portuguesa antes de se aposentar.

"Estou muito feliz, é bom poder voltar ao Beira-Rio como treinador e relembrar tudo que passei por lá. O Internacional é o clube que mudou minha história profissional, conquistei muitos títulos e me projetei para o mundo ali. Tenho muito respeito pelo Inter, devo muito a tudo que fizeram por mim nos tempos em que joguei lá, mas na hora que a bola rola, cada um defenderá o seu lado", disse Bolívar ao UOL Esporte.

Bolívar foi capitão do time, mesmo com D'Alessandro já no elenco. Sempre exerceu liderança junto aos demais, e até hoje mantém laços de amizade com os antigos companheiros.

"Será muito legal rever os amigos, fora o D'Alessandro e o Sóbis, ainda estão no clube alguns funcionários da minha época de atleta. Inclusive, já conversei com o D?Alessandro e ele irá lá falar conosco antes do duelo, mas durante os 90 minutos iremos focar nos nossos objetivos aqui do Noia", comentou.

"O Bolívar é um ídolo do Inter. Joguei com ele muito tempo aqui, ele conhece o clube, conhece o ambiente. Mas vamos jogar da melhor maneira para conseguir o resultado", disse Rodrigo Moledo.

O Novo Hamburgo é a terceira oportunidade de Bolívar como técnico. Antes, ele comandou o União de Rondonópolis-MT, o Barra-SC e desde o início do ano comanda o Anilado, que ocupa a sexta posição na classificação.

O clube do Vale dos Sinos cruza novamanta o caminho do Inter após um momento trágico na história recente vermelha. Em 2017, o Noia eliminou o Grêmio e chegou como azarão na final do Estadual contra o Colorado, que vinha de seis títulos seguidos e se preparava para seguir fazendo história. No entanto, com dois empates e vitória nos pênaltis, foi a equipe azul e branca que levantou a taça. Foi o único time fora da dupla Gre-Nal a ser campeão nas últimas 18 edições do torneio.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X NOVO HAMBURGO
Data e hora:
20/03/2019 (quarta-feira), às 21h30 (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Transmissão na TV: PPV
Árbitro: Eleno Todeschini
Auxiliares: Maurício Penna e Júlio de Freitas
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Guilherme Parede, D'Alessandro e Pottker; Rafael Sobis.
Técnico: Odair Hellmann
NOVO HAMBURGO: Gustavo; Ednei (Osvaldir), Fred, Luis Gustavo e Neuton; Amaral, Willian Schuster e Mossoró (Preto); Juninho, Héctor Bustamante e Leandro Cearense (Rodrigo Paulista).
Técnico: Bolívar

Mais Esporte