Topo

Com surfe em alta, Brasil "invade" prêmio Laureus com Medina e Maya Gabeira

WSL / ED SLOANE
Gabriel Medina, durante onda em Pipeline, no Havaí Imagem: WSL / ED SLOANE
do UOL

Marcus Alves

Colaboração para o UOL, de Mônaco (FRA)

2019-02-18T04:00:00

18/02/2019 04h00

Em plena temporada de ondas gigantes na Nazaré, paraíso do surfe em Portugal, Maya Gabeira acordou cedo no fim de semana e partiu para pegar voo no aeroporto de Lisboa até Nice, na França. Logo ao embarcar, a primeira dificuldade: com forte neblina, a viagem atrasou praticamente uma hora e obrigou todos os passageiros a ficarem presos na aeronave. Nenhum grande obstáculo, no entanto, para quem tenta realizar mais um sonho nesta segunda-feira (18): faturar o prêmio Laureus, conhecido como Oscar do Esporte, no principado de Mônaco.

Ao lado do compatriota Gabriel Medina, que faturou o bicampeonato do Mundial de Surfe em 2018, Maya está entre as indicadas na categoria "Melhor atleta de esportes de ação" em cerimônia que acontecerá à noite (horário local), com direito a tapete vermelho e reunindo os principais nomes do mundo em diversas modalidades.

Entre outros, estão no badalado destino o ex-lateral direito Cafu, o ex-piloto de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi e outras lendas internacionais. A cerimônia será comandada pelo ator James Marsden, que fez os filmes X-Men e Westworld.

A big rider carioca entrou na briga após pegar uma histórica onda de 20,72 metros na Praia do Norte, na Nazaré, em Portugal, no ano passado. Pouco tempo depois, ela conseguiu ainda ter a sua marca reconhecida pelo Guinness Book, como maior onda surfada na história por uma mulher.

A sua façanha ganha ainda outra dimensão a partir do roteiro que a acompanha, tendo sido protagonizada exatamente no mesmo lugar em que a surfista de 31 anos quase perdeu a vida em 2013. Ficaram para trás os traumas para conseguir domar "o canhão da Nazaré", que, segundo os nativos, tem a força de um terremoto a cada vez que atinge a superfície do vilarejo português.

Maya desembarcou sozinha em Nice, cidade que fica próxima a Mônaco. Também concorrendo ao prêmio, Medina será ausência sentida e ficou fora do evento em virtude de compromissos profissionais. Ele participa de etapa da divisão de acesso do surfe nesta semana, em Fernando de Noronha, arquipélago de Pernambuco.

Os dois estão na disputa com a surfista Stephanie Gilmore, sete vezes campeã do campeonato feminino, e as atletas do snowboard Anna Gasser, Shaun White e Chloe Kim, que brilharam nas Olimpíadas de Inverno realizadas em PyeongChang, na Coreia do Norte, em fevereiro de 2018.

Ao contrário de Medina, que não faz qualquer plano de mudar a sua carreira, Maya não descarta deixa o surfe de ondas gigantes ainda neste ano, após o fim da temporada na Nazaré. Ela tem flertado com a vela e conseguiu certificado recente para atuar como capitã de barco e desbravar o Mar Mediterrâneo, por exemplo. É uma decisão ainda a ser oficializada, no entanto.

Enquanto não faz isso, longe da neblina de Lisboa na ensolarada Mônaco, a atleta de 31 anos acordará cedo mais uma vez na manhã desta segunda para cumprir eventos que incluem atender a imprensa brasileira e depois ficar na expectativa pelo anúncio dos vencedores do Laureus.

Os finalistas definidos por um júri composto com 66 dos principais esportistas do mundo foram os seguintes:

Atleta masculino do ano

Novak Djokovic (Tênis)
Lewis Hamilton (Fórmula 1)
LeBron James (Basquete)
Eliud Kipchoge (Atletismo)
Kylian Mbappé (Futebol)
Luka Modric (Futebol)

Atleta feminina do ano

Simone Biles (Ginástica)
Simona Halep (Tênis)
Angelique Kerber (Tênis)
Ester Ledecka (Esqui e Snowboard)
Daniela Ryf (Triatlon Iron Man)
Mikaela Shiffrin (Esqui)

Equipe do ano

Seleção francesa (Futebol masculino)
Golden State Warriors (Basquete)
Equipe Mercedes F1 (Automobilismo)
Time olímpico de inverno da Noruega (Inverno)
Real Madrid (Futebol)

Retorno do ano

Yuzuru Hanyu (Patinação artística)
Mark McMorris (Snowboard)
Bibian Mentel-Spee (Snowboard)
Vinesh Phogat (Wrestling)
Lindsey Vonn (Esqui)
Tiger Woods (Golfe)

Atleta paralímpico do ano

Henrieta Farkasova (Esqui)
Diede De Groot (Tênis em cadeira de rodas)
Brian McKeever (Esqui)
Oksana Masters (Esqui)
Grigorios Polychronidis (Bocha)
Markus Rehm (Atletismo)

Atleta de ação

Gabriel Medina (Surfe)
Maya Gabeira (Surfe)
Ana Gasser (Snowboard)
Stephanie Gilmore (Surfe)
Chloe Kim (Snowboard)
Shaun White (Snowbard)

Revelação do ano

Ana Carrasco (Motovelocidade)
Sofia Goggia (Esqui)
Jakob Ingebrigtsen (Atletismo)
Naomi Osaka (Tênis)
Geraint Thomas (Ciclismo)
Briana Williams (Atletismo)

Mais Esporte