Topo

Atlético de Madri joga mal, mas Griezmann e sorte garantem vitória

Oscar Del Pozo/ AFP
O francês Antoine Griezmann fez o gol da vitória do Atlético de Madri sobre o Rayo Vallecano Imagem: Oscar Del Pozo/ AFP

2019-02-16T16:09:00

16/02/2019 16h09

Depois de perder para Betis e Real Madrid, o Atlético de Madri se recuperou no Campeonato Espanhol neste sábado ao vencer o Rayo Vallecano no Vallecas graças a um gol de sorte marcado pelo atacante Antoine Griezmann, que serviu para amenizar mais uma exibição ruim do time treinado por Diego Simeone.

Contra o penúltimo colocado, o Atlético estava pressionado a vencer não só pelos maus resultados recentes, mas também pela má campanha como visitante. Antes de enfrentar o Rayo, os 'Colchoneros' acumulavam apenas três vitórias em 11 partidas fora do Wanda Metropolitano.

A equipe anfitriã tentou ser protagonista e finalizou mais vezes que o adversário, 12 vezes, seis delas defendidas por Oblak. Os visitantes deram apenas quatro chutes, mas um deles morreu no fundo da rede. Aos 29 minutos do segundo tempo, Morata ganhou pelo alto e preparou para Griezmann, que contou com desvio em Amat para fazer 1 a 0.

No momento do gol, a equipe 'rojiblanca' jogava com três atacantes. Diego Costa, que começou no banco, voltou aos gramados após mais de dois meses se recuperando de uma lesão no quinto metatarso do pé esquerdo.

Com o resultado, o Atlético reassumiu a segunda posição do Espanhol, com 47 pontos, dois a mais que o Real Madrid, que neste domingo receberá o Girona. O líder é o Barcelona, que tem 51 e ainda hoje jogará contra o Valladolid no Camp Nou.

O Rayo Vallecano, por sua vez, vem em 18º lugar, com 23 pontos, um a mais que o último time fora da zona de rebaixamento, justamente o Girona.

Também neste sábado, o Levante subiu para a 11ª colocação, com 30 pontos, ao golear o Celta de Vigo, 16º, com 24, por 4 a 1 em pleno Balaídos. José Morales marcou duas vezes para o time da cidade de Valência, enquanto Coke e Borja Mayoral fizeram um cada. O de honra dos donos da casa foi de Méndez. EFE

Mais Esporte