PUBLICIDADE
Topo

Ex-presidente da Juve: "Cristiano foi ver a mãe e só tira fotos na piscina"

Cristiano Ronaldo foi alvo de críticas de um ex-presidente da Juventus, da Itália - Reuters
Cristiano Ronaldo foi alvo de críticas de um ex-presidente da Juventus, da Itália Imagem: Reuters
do UOL

Do UOL, em Porto Alegre

25/03/2020 14h52

O ex-presidente da Juventus, Giovanni Cobolli Gigli, criticou a liberação de Cristiano Ronaldo para ficar com a família em Portugal durante a paralisação nas competições em razão da pandemia de coronavírus (covid-19). Segundo ele, o atacante queria visitar a mãe, que se recupera de um acidente vascular cerebral (AVC), mas só aparece em fotos na piscina.

"Criticar agora é fácil, mas, vendo de fora, não encontro razão para alguns jogadores saírem da Itália. Quando voltarem será mais difícil de entrar em forma porque precisarão ficar 14 dias em quarentena", disse à rádio Punto Novo. "Tudo se complicou quando Cristiano Ronaldo foi embora. Disse que foi visitar a mãe, e agora só aparece para tirar fotos na piscina. Cristiano foi ver a mãe e só tira fotos na piscina", criticou.

A mãe de Cristiano Ronaldo, Dolores Aveiro, de 65 anos, sofreu um AVC isquêmico no início de março e foi internada em um hospital na Ilha da Madeira, em Portugal. Depois de longos dias de recuperação, ela recebeu alta no último sábado.

"Quando se abriu a exceção para Ronaldo, a situação descontrolou-se. Higuaín também pediu para ver a mãe, todos quiseram ir embora. Não devia ter sido assim, deviam ter ficado todos em quarentena", acrescentou.

Cristiano Ronaldo visitou a mãe tão logo o AVC aconteceu, mas voltou para Itália e esteve em campo com a Juve no dia 8 de março, na vitória por 2 a 0 contra a Inter de Milão. Mais tarde regressou para Portugal para acompanhar a recuperação dela e permanecer com a família durante o período de suspensão do futebol.

Esporte