PUBLICIDADE
Topo

De Jong diz que mudar de técnico "não é bom sinal" e se dá nota 6 no Barça

Waleed Ali/Reuters
Imagem: Waleed Ali/Reuters
do UOL

Do UOL, em São Paulo

24/01/2020 08h49

O holandês Frenkie De Jong, contratado há um ano pelo Barcelona, fez um balanço de sua trajetória no clube espanhol e aproveitou para analisar a recente mudança de técnico no clube: saiu Ernesto Valverde e entrou Quique Setién.

O meio-campista de 22 anos considerou que o trabalho do seu antigo chefe foi bom e torce por uma sequência com Setién, que assumiu o clube no início do ano.

"Quando você muda de técnico não é bom sinal. Acho que poderíamos jogar melhor, mas também não estávamos indo tão mal. Somos os primeiros na Liga [Campeonato Espanhol], estamos nas oitavas da Liga dos Campeões e nos classificamos na Copa do Rei, embora seja claro que não jogamos como queríamos contra o Ibiza. Fizemos um bom trabalho com Valverde e espero que possamos continuar bem com Setién", disse ele em entrevista ao jornal Sport.

Quando foi questionado a dar uma nota para seu desempenho no Barça até agora, De Jong fez uma autocrítica.

"Eu me daria nota 6. No momento, 6 ou 6,5. Joguei muitos minutos e atuei mais ou menos bem. Estou feliz, mas sei que meu desempenho pode ser muito melhor", falou.

De Jong também afirmou ter um plano a longo prazo: se aposentar no Barcelona. "É o que desejo. Eu sempre quis jogar no Barça. Não sei o que acontecerá no futuro, mas estou muito feliz aqui e não há outro objetivo senão este clube. Não há nível superior ao Barça".

A vida na cidade de Barcelona contribuiu para que o jovem holandês tenha como meta ficar por muitos anos na Espanha.

"Quando ando pela cidade com minha namorada, geralmente uso boné, mas se as pessoas me reconhecem ou me pedem uma foto, isso não me incomoda, pelo contrário. Eles geralmente são muito educados", completou ao Sport.

Esporte