PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG aceita liberar Vinícius ao Botafogo, mas espera contrapartida

Vinicius está na mira do Botafogo para a próxima temporada - Bruno Cantini / Atletico
Vinicius está na mira do Botafogo para a próxima temporada Imagem: Bruno Cantini / Atletico
do UOL

Bernardo Gentile e Thiago Fernandes

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte

14/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Atlético-MG aceita negociar Vinícius com o Botafogo. No entanto, espera uma contrapartida. Clube quer compensação financeira ou atletas na troca
  • Cariocas estão dispostos a liberar atletas com salários elevados. Gatito, Carli, Alex Santana, Leo Valencia e Luiz Fernando estão disponíveis
  • Vinícius tem contrato com o Atlético até dezembro de 2020. O clube, no entanto, não o vê como inegociável neste momento da temporada

O Atlético-MG está disposto a liberar Vinícius para o Botafogo no mercado da bola. Mesmo que tenha mais um ano de contrato, o atleta não é visto como inegociável pelo departamento de futebol. Os mineiros, no entanto, esperam uma contrapartida para o acordo. Os cariocas, por sua vez, estão dispostos a envolver alguns jogadores com salários elevados, como Gatito, Carli, Alex Santana, Leo Valencia e Luiz Fernando.

Vinícius foi utilizado com frequência na equipe atleticana em 2019, sobretudo durante a passagem de Rodrigo Santana. A diretoria, contudo, pretender mudar o elenco para 2020 e a saída do meio-campista é algo cogitado.

O Botafogo já fez contato com o estafe do atleta, liderado por André Cury, e tenta o aval do Galo para levá-lo a General Severiano na próxima temporada.

No primeiro contato com o agente de Vinícius, o time carioca escutou que a liberação depende de uma contrapartida. Os mineiros querem receber uma compensação financeira ou acertar uma troca envolvendo atletas.

O goleiro Gatito Fernández, o zagueiro Joel Carli, o volante Alex Santana e os meias Leo Valencia e Luiz Fernando estão na lista de negociáveis do clube. A ideia do Botafogo é se livrar de atletas com vencimentos elevados no início do ano. A meta é reduzir a folha salarial e evitar atrasos durante o Campeonato Carioca.

Para isso, o Bota aceita se desfazer de algumas de suas referências no elenco. É possível buscar um acordo por empréstimo.

Esporte