Topo

Maior finalizador do UFC, 'Do Bronx' vislumbra vaga no Hall da Fama com novos recordes

Gaspar Bruno, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

22/10/2019 06h00

Do Bronx é um dos principais representantes do jiu-jitsu no MMA atualmente - Felipe Paranhos

Foi-se o tempo em que Charles 'Do Bronx' se apresentava apenas como um especialista em jiu-jitsu. Apesar de ser o maior finalizador do UFC atualmente - com 13 ao todo -, o peso-leve (70 kg) garante que não está satisfeito apenas com essa façanha e vai em busca de mais recordes ao longo de sua trajetória no Ultimate. Durante entrevista exclusiva à equipe de reportagem da Ag Fight, o brasileiro afirmou que seu objetivo é deixar seu nome marcado na história do esporte, com uma possível vaga no Hall da Fama.

Na melhor fase de sua carreira, de acordo com o próprio, Charles projeta se isolar cada vez mais como recordista de finalizações dentro do Ultimate, além de, aos poucos, brigar por outras façanhas que até outrora o brasileiro não vislumbrava na companhia. Caso tenha sucesso em seu plano a longo prazo, Do Bronx deseja se juntar aos grandes ídolos do MMA, homenageados e eternizados pelo UFC.

"Na realidade, estou aqui para lutar, não entro pensando em finalizar, entro pensando em vencer. Se tiver a brecha vou finalizar e a gente vai aumentando e aumentando isso aí (recorde de finalizações). Até comentei com o 'Minotauro', quebrei o recorde, passamos os Gracies, e depois quebrei meu próprio recorde de novo. Vou continuar fazendo isso para que meus adversários não possam chegar perto dessa marca e nosso nome seja lembrado por muito tempo", projetou Charles, antes de falar sobre a possibilidade de entrar no Hall da Fama da companhia.

"Com certeza (isso pode render um Hall da Fama no futuro). Quero quebrar recordes, eu nasci para lutar, não me vejo fazendo outra coisa. Esse é o meu pensamento, cada um nasce para uma coisa, e eu foi para lutar. Gosto de andar para frente, dar show. Hoje sou o maior finalizador, amanhã posso ser o maior nocauteador, o cara que mais ganha bônus no UFC, é isso. Eu quero quebrar recordes dentro do UFC", completou o atleta de Guarujá, São Paulo.

Mas apesar de ir em busca de marcas cada vez mais significativas dentro do Ultimate, os recordes estão em segundo plano na lista de objetivos de Charles. O principal deles, de acordo com o peso-leve, é o cinturão. Há quase uma década na liga de MMA mais famosa do planeta, o brasileiro se projeta como campeão da organização nos próximos anos.

"Em cinco anos me vejo como campeão do Ultimate, estou vindo na minha melhor fase. Desde a minha última derrota para o Paul Felder eu só sei o que é treinar, agregar a pessoa certa ao treino para dar motivação. Tentando sempre melhorar, buscando evolução, vendo quem é realmente meu amigo de verdade. Saí da minha zona de conforto, Charles hoje em dia é só treino, treino e treino. E com isso 'papai do céu' tem me abençoado. Se Deus quiser mais uma vitória agora em novembro para emplacar, seriam seis seguidas. E aí é focar no cinturão para tentar ser campeão", concluiu Do Bronx, em conversa com a Ag Fight.

Mas para isso, o atleta da 'Chute Boxe' tem de cumprir bem seu papel dentro dos octógonos. Embalado por uma sequência de cinco triunfos consecutivos, Charles coloca a boa fase em jogo diante de Jared Gordon no UFC São Paulo, agendado para o dia 16 de novembro. Em caso de vitória, o especialista na arte suave se firma de vez como um dos principais nomes da categoria até 70 kg do Ultimate.

 

Esporte