Topo

Uefa abre expediente por racismo em jogo entre Bulgária e Inglaterra

Torcedores búlgaros distorcem campanha da UEFA - Reuters/Carl Recine
Torcedores búlgaros distorcem campanha da UEFA Imagem: Reuters/Carl Recine

15/10/2019 15h00

A Uefa anunciou hoje (15) a abertura de expediente disciplinar pelos incidentes ocorridos durante o jogo entre Bulgária e Inglaterra, pelas Eliminatórias para a Eurocopa de 2020, disputado no Estádio Nacional, em Sófia, que foi interrompido duas vezes por manifestações racistas.

A divulgação do procedimento de investigação, que já era esperado, acontece depois que o delegado da partida, em que o 'English Team' goleou por 6 a 0, entregou relatório sobre as ocorrências dentro e fora de campo.

O caso agora será entregue à Comissão de Controle, Ética e Disciplina, que avaliará as informações, em data a ser confirmada.

De acordo com a denúncia, a federação búlgara deixou de cumprir as normas de disciplina e segurança da Uefa, por comportamento racista, lançamento de objetos e interrupção do hino nacional por parte de torcedores e também pela exibição de replays de lances nos telões do estádio.

A federação inglesa (FA) também foi denunciada porque torcedores da seleção vaiaram o hino da Bulgária e por ter um número de seguranças particulares insuficiente no deslocamento da delegação para o local do jogo.

Ontem, a partida entre as duas seleções foi paralisada duas vezes pelo árbitro croata Ivan Bebek, devido as ofensas racistas proferidas por torcedores locais aos jogadores da Inglaterra.

Um grupo chegou a ser flagrado durante a transmissão do jogo fazendo saudações nazistas e ostentando camisas ironizando a campanha de tolerância da Uefa, com frase em inglês que dizia "Sem Respeito".

Hoje, depois de sofrer pressão, inclusive, do governo da Bulgária, o presidente da federação local de futebol, Borislav Mihaylov, goleiro da seleção do país nas Copas do Mundo de 1986, 1994 e 1998, renunciou ao cargo.

Além do expediente pelo jogo em Sófia, a Uefa anunciou que foi designado um inspetor disciplinar para investigar o comportamento dos jogadores da seleção da Turquia no jogo de ontem, com a França, e no do dia 11, contra a Albânia, também pelas Eliminatórias da Euro.

Nas duas partidas, ao marcar gol, os jogadores turcos comemoraram fazendo uma saudação militar, que foi interpretada como apoio as tropas do país que estão realizando ofensiva na fronteira com a Síria, contra milícias curdas.

Esporte