Topo

Weidman questiona legado de Anderson Silva e Jon Jones por doping

Anderson Silva deu selinho em Weidman em encarada em 2013 - Reprodução/Instagram
Anderson Silva deu selinho em Weidman em encarada em 2013 Imagem: Reprodução/Instagram

Ag. Fight

16/10/2019 18h06

Quase todo fã de MMA lembra dos nomes de Anderson Silva e Jon Jones na hora de elencar os melhores atletas da modalidade de todos os tempos. No entanto, de acordo com Chris Wediman, o posto das lendas do esporte precisa ser debatido cuidadosamente nessa listagem. O motivo? O histórico de 'Bones' e 'Spider' com testes antidopings.

Durante conversa com a imprensa no 'media day' do UFC Boston, 'All American', como é conhecido, destacou que sua mudança para os meio-pesados (93 kg) o motiva a encarar Jon Jones da mesma forma que ele vislumbrava um confronto com Anderson Silva, antes de se tornar campeão peso-médio (84 kg) da companhia. No entanto, Chris não teve papas na língua ao comentar o passado dos dois astros do Ultimate.

"Subindo para os meio-pesados, é uma das coisas que me motiva, poder vencer o cara (Jones) que consideram invencível. As pessoas o consideram um dos melhores de todos os tempos, senão o melhor. Era isso que me motivava no peso-médio. Então, ter a oportunidade de chocar o mundo não somente uma vez, mas também duas, vencer dois dos caras que são apontados como 'GOATS' (melhores de todos os tempos), acho que esse é o legado que eu quero deixar", declarou Weidman, antes de questionar o passado de Jones e Silva.

"E quanto ao fato dele ser o melhor da história, acho que se você olhar para o seu cartel, quem ele ganhou e como ganhou, sim, ele é o 'GOAT'. Mas se você embutir os testes de doping no meio, a história com o picograma... Não investiguei a fundo essa história, mas no final das contas, ele falhou em diversos exames antidoping. E, quando você faz isso, você coloca um asterisco em toda sua carreira, simples assim. Mesma coisa com o Anderson Silva, ele falhou em um teste de doping também por conta de drogas que melhoram o desempenho. Isso coloca um ponto de interrogação em toda sua carreira, é uma coisa muito séria", completou o ex-campeão peso-médio, de acordo com o 'MMA Fighting'.

'Spider' já foi flagrado no doping duas vezes. Em 2015, teve sua vitória contra Nick Diaz revertida para um 'no contest' (sem resultado) por conta do uso de drostanolona e androsterona. Já em 2017, foi suspenso após a USADA (agência antidoping americana) averiguar a presença de testosterona sintética em seu organismo.

Jones passou por situação similar à de Anderson. Em 2015, se envolveu em uma polêmica por ter feito uso de cocaína. E, em 2017, teve seu triunfo diante de Daniel Cormier revertido para 'no contest', além de ser suspenso por 15 meses pela USADA, pelo uso de turinabol na ocasião. A substância, inclusive, foi detectada em exames mais recentes do americano. No entanto, a agência reguladora decretou que se tratavam apenas de resquícios de quando Bones de fato fez uso.

Esporte