PUBLICIDADE
Topo

Patrocínio e homenagens: a relação entre Crefisa e a campeã Mancha Verde

06/03/2019 08h46

Após a Mancha Verde conquistar pela primeira vez o título do grupo especial no Carnaval de São Paulo, Rogério Carneiro, vice-presidente da agremiação, agradeceu a três pessoas: o presidente Paulo Serdan, além de Leila Pereira e José Roberto Lamacchia. O casal, que faz parte do conselho e patrocina o Palmeiras, tem relação próxima com a escola de samba da principal torcida organizada.

A Crefisa patrocina a Mancha e faz doações para os desfiles desde 2016, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Naquele ano, foram R$ 250 mil (campeã do grupo de acesso), mas a quantia foi subindo ao longo do tempo: R$ 1,3 milhão em 2017 (décimo lugar no grupo especial), R$ 2,3 milhões em 2018 (3º lugar no grupo especial), além dos R$ 3,4 milhões de 2019 (campeã no grupo especial).

Leia também:

No começo de fevereiro, a escola de samba até batizou a quadra de ensaios como "Arena José Roberto Lamacchia & Leila Pereira". O evento contou com o presidente do Conselho Deliberativo do Palmeiras, Seraphim Del Grande e o diretor de futebol Alexandre Mattos - todos devidamente fardados com as roupas da Mancha.

Serdan também é membro do conselho palmeirense e ligado a Leila politicamente. Em recente entrevista à ESPN, a presidente da Crefisa afirmou que "cada um fica na sua" e não vê problemas pelo fato de patrocinar tanto a escola de samba da Mancha quanto o Palmeiras.

A relação da empresa financeira com o Palmeiras começou em 2015, um ano antes da parceria com a escola de samba. Desde então, a Faculdade das Américas, também comandada por Lamacchia e Leila, passou a estampar suas marcas no uniforme alviverde. O último contrato, acertado em janeiro, rende ao clube cerca de R$ 102 milhões por ano.

Esporte