PUBLICIDADE
Topo

Nova derrota expõe fragilidade defensiva do Coritiba na temporada

Jogadores do Manaus comemoram gol de Rossini que eliminou o Coritiba da Copa do Brasil - PAULO BINDA /MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadores do Manaus comemoram gol de Rossini que eliminou o Coritiba da Copa do Brasil Imagem: PAULO BINDA /MYPHOTO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
do UOL

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, de São Paulo

17/02/2020 04h00

A derrota do Coritiba no Campeonato Paranaense para o Cascavel Recreativo por 3 a 2, segunda consecutiva da equipe que manteve 19 jogos de invencibilidade desde o acesso em 2019, expôs a fragilidade defensiva do time agora comandado por Eduardo Barroca.

São 8 oito jogos e dez gols sofridos na temporada 2020. De quebra, três deles foram marcados por um time que tinha apenas um gol anotado em sete jogos - o Recreativo só havia feito gol na vitória por 1 a 0 sobre o Toledo.

Apenas o Paraná Clube não balançou as redes coxas-brancas nesta temporada. A derrota por 1 a 0 para o Manaus, pela Copa do Brasil, quebrou a série invicta citada acima e, com o novo revés em Cascavel, o Coxa também perdeu o status de único invicto do Paranaense 2019.

"O que tem acontecendo com recorrência é o adversário marcar os gols mesmo chegando poucas vezes. Isso é o mais preocupante para mim. Isso abate a equipe porque a gente estava com controle do jogo no primeiro tempo e criando as melhores oportunidades", avaliou Barroca ainda em Cascavel;

"Passa por problemas coletivos, a gente ainda não tinha sofrido gols de contra-ataque e hoje sofremos dois gols. É um momento que o torcedor está machucado, não podemos falar muito e temos que demonstrar nos jogos. Jogadores estão se dedicando, tentando, mas não é o suficiente", completou.

Vice-líder do Estadual com 14 pontos, dois a menos que o FC Cascavel - o outro time da mesma cidade - o Coritiba tem a quinta pior defesa do Paranaense com nove gols sofridos, ao lado do Londrina. O ataque, no entanto, tem feito gols: são 16 em sete jogos, o melhor do Estadual até aqui.

Esporte