PUBLICIDADE
Topo

Jovens começam bem, mas Cruzeiro busca experiência para função de homem-gol

do UOL

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

24/01/2020 04h00

A primeira mostra das "crias da Toca" foi satisfatória, e o Cruzeiro alcançou a vitória na estreia da temporada 2020. Mas, apesar de já ter contado com dois gols de pratas da casa — Thiago e Welinton —, e da tendência de ter o time formado em sua maioria por jovens promessas, a diretoria celeste se preocupa em ter jogadores mais experientes pelo menos em cada um dos setores. No ataque, quem deverá ocupar essa função é Roberson, ex-centroavante do Red Bull Bragantino.

Roberson tem 30 anos e foi oferecido ao Cruzeiro. Além da experiência, o fato de o jogador não ter renovado com o Bragantino o deixou livre no mercado da bola, ponto que também conta a favor, já que os mineiros passam por um enxugamento profundo dos gastos. O centroavante já está em Belo Horizonte e depende apenas dos exames médicos para assinar com o Cruzeiro.

A intenção da diretoria celeste é de ter uma referência dentro da área, mesmo que a chegada de Roberson não seja garantia de titularidade. Em 2019, o clube contou com Fred, Sassá e até Pedro Rocha na função. Dos três, apenas Fred não se despediu do clube ainda, mas sua saída é dada como iminente. Atualmente, o ataque de Adilson Batista é composto por Judivan, Thiago e Vinicius Popó, todos com menos de 24 anos.

O veterano e futuro reforço celeste também tem experiência dentro dos campos com a nova realidade do Cruzeiro. Em 2019, Roberson disputou o Campeonato Paulista e a Série B do Brasileirão. O que ele precisará melhorar são os números, já que entrou em campo por 28 ocasiões, mas só marcou quatro gols. Sua melhor temporada na carreira foi em 2016, quando marcou 13 gols em 31 jogos pelo Juventude.

Esporte