PUBLICIDADE
Topo

Reyes afirma não ligar para provocações de Jones: "Ele sabe o quão perigoso eu sou"

Ag. Fight

06/12/2019 12h07

Marcado para o dia  8 de fevereiro, em Houston (EUA), na luta principal do UFC 247, o combate entre Jon Jones e Dominick Reyes, pelo cinturão dos meio-pesados (93 kg) ainda está longe de acontecer, mas ambos os lutadores já iniciaram um duelo à parte nas redes sociais, apimentando o confronto. Mas nada que tire o sono do desafiante ao título, pelo contrário. Segundo o americano, ele será o oponente mais difícil de 'Bones'.

Em entrevista à 'Submission Radio', Reyes, que ainda está invicto na carreira após 12 compromissos, afirmou que vê Jones usando um discurso para mexer com sua cabeça nas redes sociais. Porém, ele garantiu que está focado em como precisa atuar para acabar com o reinado do rival e conquistar o título da divisão.

"Acho engraçado, porque eu não ligo (para as provocações). Não ligo para o que ele diz. Tipo, você pode dizer o que quiser. Fale o que quiser. Isso não vai te salvar, não vai querer que eu não queira te nocautear. Eu não sou burro", disse o americano, antes de ressaltar que as alfinetadas de Jones no fundo tem um outro significado.

"Ele sabe o quão perigoso eu sou. Não importa o que ele diga, sou um dos seus rivais mais perigosos há um tempo. Thiago era bem perigoso, mas ele não tinha quase o alcance que eu tenho. Então eu acho que isso será muito parecido com o (Alexander Gustafsson) na primeira luta entre eles", completou.

Invicto após 12 combates no MMA profissional, Dominick Reyes conquistou metade de seus triunfos como atleta do plantel do UFC. O desafiante vem de vitória sobre Chris Weidman - ex-campeão peso-médio (84 kg) da organização - que fazia sua estreia nos meio-pesados, em outubro de 2019. Já Jon Jones fez sua última luta em julho deste ano, quando derrotou por decisão dividida o brasileiro Thiago 'Marreta'.

Esporte