Topo

Boas notícias! Sem fratura no pé, Joanna já mira disputa de cinturão após UFC Tampa

Ag. Fight

14/10/2019 18h16

Joanna Jedrzejczyk acumula 16 vitórias e três derrotas em sua carreira no MMA - Diego ribas

No último sábado, (12) Joanna Jedrzejczyk retomou a boa fase em uma ótima performance diante de Michelle Waterson, no UFC Tampa. No entanto, ao final dos cinco rounds programados do confronto, o pé direito da ex-campeã peso-palha (52 kg) do Ultimate estava bastante inchado. E, apesar da suspeita, inclusive da própria polonesa, de uma fratura na região, os exames da atleta da 'American Top Team' apontaram o contrário.

A notícia que não quebrou o pé foi confirmada pela própria Joanna, em entrevista ao site 'MMA Fighting'. A polonesa admitiu ter ficado surpresa, já que todos os exames prévios apontavam para uma fratura na região. Aliviada, a ex-campeã peso-palha revelou detalhes da lesão sofrida durante a combate.

"Boas notícias. Os dois pés estão bem inchados, mas está tudo certo. Estou feliz que não quebrou, não preciso de cirurgia. Voltarei rápido para lutar o quanto antes. Fiquei bem surpresa. Todos exames anteriores que fizeram ao tocar no meu pé, disseram que estava quebrado, fraturado. Mas no final das contas eles, quando estava no (quarto do hospital), vieram e disseram que não estava quebrado. Fiquei tipo: 'Sério?'. Ficamos todos surpresos, mas se forma positiva. Preciso descansar, tratar para voltar a treinar o quanto antes", projetou Joanna, antes de falar sobre como se sentiu durante a luta.

"Depois do quarto round, decidi não chutar mais, mas no quinto (round) eu chutei. Sou uma guerreira. Pensei: 'Se já está quebrado, o que de pior pode acontecer?'. Vai ficar quebrado em três, quatro pedaços, e eles (médicos) vão juntar tudo em um pedaço só", completou a polonesa.

Com o triunfo dominante, Jedrzejczyk voltou a postular como uma das possíveis desafiantes ao cinturão peso-palha - que hoje pertence a chinesa Zhang Weili. Joanna garantiu, inclusive, que sua próxima aparição no Ultimate será valendo o título da categoria mais leve do UFC entre as mulheres.

"Não teria assinado o contrato para a luta com a Michelle Waterson se a minha próxima luta não fosse pelo cinturão. Minha próxima será pelo título. Se eles me fizerem esperar, que seja. Mas eu deixei meu recado com essa luta. Deixei uma mensagem para todas as pesos-palhas que a Joanna dos velhos tempos está de volta, e elas não sabem o que esperar disso", concluiu a ex-campeã.

Joanna dominou a categoria peso-palha feminino do UFC entre março de 2015 e novembro de 2017, quando perdeu o título para Rose Namajunas. Além de uma tentativa frustrada de recuperar seu cinturão na revanche contra a algoz, em abril de 2018, a polonesa ainda se aventurou no peso-mosca (57 kg), sendo derrotada por Valentina Shevchenko, em disputa pela cinta da divisão.

Esporte